A centralidade do Plano Crack é Possível Vencer na política de saúde mental brasileira

Autores

  • Edineia Figueira dos Anjos Oliveira

Resumo

O objetivo do artigo é evidenciar a centralidade do Plano Crack é possível vencer na política de saúde mental, após a suposta “epidemia do crack”, que se tornou prioridade na agenda pública do Executivo Federal a partir de 2009. Para o alcance do objetivo realizamos pesquisa documental utilizando Plano Nacional de Saúde; Relatório Nacional de Saúde no período de 2008 a 2015, buscando identificar quais ações foram planejadas e executadas. Constata-se que até 2011 não havia nos documentos de gestão registro de ação programada para o enfrentamento às drogas. Com o aumento do consumo de crack e a visibilidade dada pela mídia, o tema vai tomando relevância no cenário político nacional e na gestão da política de saúde mental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-08-08

Edição

Seção

Mesa coordenada Política de drogas e avanço conservador: proibicionismo x antiproibicionismo