A nova gestão da força de trabalho como forma de controle da produção social

Autores

  • Daniel Guzzo Moratti

Resumo

A força de trabalho sempre foi central na formação do capitalismo e também no seu contínuo desenvolvimento, porém ocorre mudanças em sua forma de gestão, de acordo com as necessidades do capital. A força de trabalho deixa de compor uma estrutura hierárquica, rígida e burocrática no segundo pós-guerra e passa a se organizar de maneira mais flexível, que está integrado com o novo modo de vida que emerge após a crise do fordismo nos anos 1970. O novo regime de acumulação, pautado na acumulação flexível, é responsável por tamanha segmentação do mercado de trabalho que cria diversas novas funções e múltiplas atividades para um mesmo empregado. A década de 70 traz grandes mudanças para essa gestão, a qual passa a exigir os sujeitos líderes de sua própria disciplina e responsáveis pelos seus resultados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-03