Interações conflitivas e repertórios confrontacionais no desastre do Rio Doce: performances, atores e consequências

Autores

  • Euzeneia Carlos

Resumo

Analisa as interações conflituosas entre sociedade civil, mercado e Estado na defesa de direitos das pessoas atingidas pelo desastre socioambiental do Rio Doce. A contenda se estabelece em oposição ao sistema de governança extrajudicial das mineradoras, mas também se antagoniza a setores do Estado, sobretudo Executivo e Judiciário. O estudo se baseia na investigação dos repertórios de confronto acionados pela sociedade civil ao longo de três anos do desastre. Busca identificar nos padrões de conflito as mudanças de performances, bem como os mecanismos de inovação e difusão de repertório. O método é a Análise de Eventos de Protestos em notícias de jornais na mídia digital, a partir da unidade de análise evento, vantajoso para entendimento dos repertórios e suas covariantes. Adicionalmente, o método de process tracing viabiliza a mensuração das consequências dos repertórios de confronto nas decisões políticas acerca das reparações e compensações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-03

Edição

Seção

Mesa coordenada Sociedade civil, Estado e mercado no desastre-crime do Rio Doce