Acolhimento institucional de crianças e adolescentes: constituindo a morada

Autores

  • Juliana Thimóteo Nazareno Mendes
  • Letícia Dias Ramos

Resumo

Este artigo visa apresentar os resultados da pesquisa realizada com crianças e adolescentes acolhidos no município de Campos dos Goytacazes-RJ, que teve como objetivo compreender o sentido da morada para aqueles que vivenciam o acolhimento institucional. Partiu-se do pressuposto de que é através do espaço da morada que os sujeitos constroem suas experiências exprimindo sua maneira de ser e estar no mundo, conforme os modos de representações, ações e usos que fazem do lugar. Para tanto, realizou-se por meio da observação participante e da realização de 3 grupos de reflexão com os acolhidos, por acolhimentos. Constatou-se que o espaço do acolhimento é repleto de contradições, mas que as crianças e adolescentes compreendem aquele espaço como o de moradia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-03