O lixão de Jardim Gramacho, ONG'S e a informalidade urbana

Autores

  • Luana Martins Santos
  • Patrícia do Nascimento Pechim

Resumo

Jardim Gramacho é um sub-bairro localizado no primeiro distrito de Duque de Caxias região metropolitana do Rio de Janeiro e por 34 anos abrigou o maior lixão da América Latina. O despejo de materiais sólidos atraiu a população que, construiu moradias no entorno do aterro e com isso formaram-se vários bolsões de miséria. Aos poucos, a quantidade de habitantes se tornou altamente numerosa e era constituída principalmente de famílias de catadores de materiais recicláveis que trabalhavam no local. De acordo com o Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (IBASE), cerca de 60% dos moradores da região dependia direta ou indiretamente da atividade econômica advinda do aterro metropolitano. Estima-se que no ano de 2008 cerca de 1700 catadores faziam o papel de catação e separação dos resíduos sólidos que eram despejados em Jardim Gramacho. No local circulavam em torno de 600 caminhões de lixo por dia que despejavam cerca de 8.000 toneladas, perfazendo aproximadamente 240.000 toneladas de lixo por mês (BASTOS, 2014). 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-03