Assistência social como política pública de direito: construção e resistência

Autores

  • Pedro Paulo Telles Leão

Resumo

A Constituição Federal de 1988 cumpriu o papel de divisor de aguas para assistência social no que se refere a transferência do sentido ideológico, que portava o entendimento do que de “assistência social”  para uma assistência social normatizada, com prerrogativas e importância que muito se distancia para o que um dia já se foi construído. O presente artigo é uma reflexão desta mudança de perspectiva conjuntural no plano nacional da política e seu caminho no cenário local e na execução cotidiana da política, com foco em municípios com pequenos números de habitantes, que requer um olhar especifico dado o distanciamento da construção da política e sua condução.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-03