Sujeição criminal: criminalidade, encarceramento feminino e política de drogas

Autores

  • Rebeca Azevedo Machado Pinto

Resumo

No presente artigo, pretende-se promover uma reflexão acerca do encarceramento feminino, a realidade prisional para mulheres e sua família bem como, de que modo a política atual de drogas brasileira atua nesse processo como um mecanismo de sujeição criminal, reafirmando estereótipos de gênero, raça e classe. Ademais, anseia-se ampliar o debate a fim de dar visibilidade a tais questões uma vez que, quando esse processo de sujeição criminal recai sobre uma mulher o efeito é infinitamente mais devastador, por exemplo, que no caso do homem. Tal discussão mostra-se imprescindível, principalmente aos assistentes sociais, dada a escassez de discussões e trabalhos sobre o tema pois, ainda que seja vasta a literatura e pesquisa sobre o cárcere, pouco faz-se o debate de gênero atrelado a temática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-03

Edição

Seção

Comunicações Orais - Direitos humanos, segurança pública e sistema jurídico