Quando o ódio ultrapassa as fronteiras da subjetividade

Autores

  • Maria Conceição Sarmento Padial Machado
  • Alessandra Teixeira da Cunha Silva
  • Andreza Simões Figueiredo
  • Juraildes Barreira Nunes

Resumo

Este ensaio teórico discute a questão do “ódio”, no qual esse transpõe a barreira da subjetivação, a partir das demandas enfrentadas pelo Serviço Social, com o aumento da violência cometida em determinados grupos sociais, como: pessoas lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, intersexuais (LGBTI), além de pessoas negras e mulheres.   Assim, apresenta uma contextualização histórica sobre a violência em diferentes aspectos no mundo do trabalho, especifica o ódio sobre grupos populacionais e posteriormente aborda o discurso político e ideológico sobre o ódio e como ele se materializa em forma de violência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-03

Edição

Seção

Comunicações Orais - Direitos humanos, segurança pública e sistema jurídico