Olhe para a indústria cultural e a identidade feminina

Autores

  • Eudel Irene Seijas Nieves

Resumo

Nesta investigação, usaremos a Teoria Crítica para refletir sobre os símbolos para a padronização da identidade feminina, especificamente os argumentos de Horkheimer e Adorno; com suas críticas à indústria cultural, para iniciar o tour dos personagens da heroína configurados por esta indústria, refletidos pela consolidação de estereótipos, graças aos engenhoca voltados ao consumo. O trabalho pertence ao paradigma qualitativo; foi utilizada a análise de conteúdo de material bibliográfico textual, eletrônico, cinematográfico e de televisão. Entre as considerações, destaca-se a imposição de padrões estéticos e elementos ideológicos que a hegemonia prefigura na construção da identidade feminina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-03

Edição

Seção

Comunicações orais - Marxismo, teoria social e crítica da economia política