A Judicialização da Política de Saúde Mental no estado do ES

Autores

  • Lara da Silva Campanharo
  • Fabiola Xavier Leal

Resumo

O objetivo deste artigo é problematizar fenômeno da judicialização na Política de Saúde Mental através das internações compulsórias de pessoas que consomem drogas no Espírito Santo (ES).  Propomos um estudo que buscasse compreender como isso vem ocorrendo e gerando um impacto na prestação dos serviços da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) no cenário capixaba[1]. Portanto, o objetivo geral do trabalho é analisar os gastos com internações compulsórias por consumo de drogas realizadas pela Secretaria Estadual de Saúde (SESA) entre 2014-2019, onde buscaremos identificar a sua destinação e o impacto dessas ações na política pública de saúde. Para fins deste artigo, apresentaremos os dados preliminares desse estudo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-03