O Estado de Mal-Estar Social no Brasil Pós-Golpe de 2016

Autores

  • Giovanna Borges Bortotto
  • Arnon Manhaes Ceolin
  • Guilherme Alves Barbosa Cogo

Resumo

Este artigo tem por objetivo realizar apontamentos teóricos acerca da influência do neoliberalismo na produção de políticas do Estado brasileiro, e como a austeridade fiscal inibe qualquer tentativa de construção do que ficou conhecido durante a época dos “trinta anos gloriosos” como Estado de Bem-Estar Social, marcado pela estabilidade econômica. Com a inibição de qualquer tentativa de construção do Estado de Bem-Estar Social na contemporaneidade, analisamos como o neoliberalismo é impulsionado com o cinismo da EC 95 e a ampliação da austeridade fiscal no Brasil pós-golpe, afetando a questão do trabalho, gerando o aumento do tamanho do Estado penal brasileiro e assim, em nossa hipótese, ocasionando o que vamos denominar como Estado de Mal-Estar Social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-03

Edição

Seção

Comunicações Orais - Pobreza e desigualdades no capitalismo contemporâneo