Assistência Social: impactos no combate a pobreza pela via intersetorial

Autores

  • Mirian de Freitas da Silva Ramos Programa de Pós-Graduação em Políticas Sociais da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
  • Geraldo Márcio Timóteo Programa de Pós-Graduação em Políticas Sociais da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro

Resumo

Este Trabalho compõe a pesquisa de doutorado e tem por objetivo apresentar uma reflexão crítica da assistência na atual conjuntura compreendida como política de combate a pobreza. Com base no levantamento de dados é possível apontar que no Brasil, grande parte da população vive em condições de pobreza ou extrema pobreza. É o que aponta a Síntese de Indicadores Sociais, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística em 2018. A pesquisa mostra que em 2016 havia no país um contingente de 52,8 milhões de pessoas em situação de pobreza, este percentual aumentou para 54,8 milhões no ano de 2017. Na prática isso implica na necessidade de intervenção do Estado por meio do aprimoramento das políticas públicas existentes e de sua extensão de cobertura via gestão intersetorial.

Palavras-chave: Assistência Social; Intersetorialidade; Pobreza; Questão Social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-06-21

Edição

Seção

Comunicações Orais - Pobreza e desigualdades no capitalismo contemporâneo