Contrarreforma da educação superior e suas implicações para a formação profissional de assistentes sociais

Autores

  • Grayceane Gomes da Silva
  • Gleiciane Vieira Gomes
  • Maria Erica Ribeiro Pereira

Resumo

Este artigo discorre sobre implicações da contrarreforma da educação superior brasileira na formação dos assistentes sociais. Esse processo resultou na expansão da mercantilização do ensino superior, em que as instituições privadas recebem mais que o dobro dos estudantes. A formação do assistente social tem como base conhecimentos teóricos, práticos, políticos e éticos na perspectiva de garantir os direitos sociais à população. A educação privada para esta profissão tem como agravante o ensino a distância que traz prejuízos à formação. Conclui-se, a partir dos dados, que são necessárias mudanças para garantir maior qualidade educacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Grayceane Gomes da Silva

Mestre em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará; pesquisadora no Grupo de Estudos e Pesquisa em Políticas Públicas e Exclusão Social da UECE e assistente social do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras drogas do município de Paraipaba.

Downloads

Publicado

2015-06-16

Edição

Seção

Comunicações Orais - Serviço social: fundamentos, formação e trabalho profissional