O que resta de Nietzsche ou Narizinho no espelho – Parte II

Autores

  • Henry Burnett Unifesp

Resumo

Partindo da ideia de que Monteiro Lobato inovou a literatura brasileira através da renovação dos temas e da forma de expressão, o artigo acompanha a crítica de Oswald de Andrade ao autor de Urupês tendo os procedimentos estilísticos de Nietzsche em pano de fundo, considerando que ambos foram declaradamente influenciados pelo filósofo. Para isso, analisaremos tanto os textos críticos de Oswald quanto alguns livros de Lobato, sobretudo O Picapau Amarelo: o Sítio de Dona Benta, um mundo de verdade e mentira, além de referenciarmos algumas obras de Nietzsche.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Henry Burnett, Unifesp

Professor livre-docente do departamento de filosofia da EFLCH/UNIFESP.

Downloads

Publicado

2021-11-30

Edição

Seção

Artigos