Dois poemas de Elisa Lucinda em diálogo com “Lady Lazarus”, de Sylvia Plath

Autores

  • Fernanda de Souza Hott Instituto Federal do Espírito Santo - Ifes

Resumo

RESUMO: O trabalho propõe uma análise intertextual dos poemas “No elevador do Filho de Deus” e “Aviso da lua que menstrua”, de Elisa Lucinda, com o poema “Lady Lazarus”, de Sylvia Plath. Para tanto, situamos Sylvia Plath e a Poesia Confessional norte-americana em seu contexto histórico e social, traçamos um breve histórico das três ondas do movimento feminista nos EUA e no Brasil, para, então, explorar os pontos de convergência e divergência entre os poemas de Elisa Lucinda que dialogam com “Lady Lazarus”. Conclui-se que Elisa Lucinda consegue, em seu diálogo com “Lady Lazarus”, por meio dos poemas citados aqui, trazer a personagem para o século XXI e fazer dela uma “Lázara” pós-moderna.

PALAVRAS-CHAVE: Poesia brasileira contemporânea – Elisa Lucinda. Poesia contemporânea confessional – Elisa Lucinda. Sylvia Plath e Elisa Lucinda. Elisa Lucinda – Feminismo.

ABSTRACT: The article proposes an intertextual analysis of Elisa Lucinda’s poems “No elevador do Filho de Deus” and “Aviso da lua que menstrua” in comparison to Sylvia Plath´s “Lady Lazarus”. In order to perform such a task I situate Silvia Plath and the North American Confessional Poetry movement in their historical context. It is also traced a brief history of the three waves of the feminist movement in the USA and in Brazil. Then, the converging and diverging points in Elisa Lucinda´s poems that dialogue with “Lady Lazarus” are explored. It is concluded that Elisa Lucinda, in her dialogue with “Lady Lazarus” through her poems, can bring that character to the 21st Century and make her a “post-modern Lazarus”.

KEYWORDS: Brazilian Contemporary Poetry – Elisa Lucinda. Contemporary Confessional Poetry – Elisa Lucinda. Sylvia Plath and Elisa Lucinda. Elisa Lucinda – Feminism.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-08-24

Edição

Seção

Portfólio (Artigos)