A RESISTÊNCIA DOS INTELECTUAIS COLETIVOS DO SERVIÇO SOCIAL NO PROCESSO DE CONTRAREFORMA DA POLÍTICA DE SAÚDE BRASILEIRA

Autores

  • MARIA JOSELÍ DE SOUZA SILVA
  • JAIDETE DE OLIVEIRA CORREIA
  • MARIA GEREMIAS DA SILVA

Resumo

Resumo: Este artigo analisa a contribuição dos intelectuais coletivos do Serviço Social no processo de contrarreforma da política de saúde brasileira. Elencamos a Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social (ABEPSS) e o Conselho Federal de Serviço Social (CFESS), como intelectuais comprometidos na resistência contra o projeto privatista na saúde em curso imposto pelo capital. A política de saúde tem perpassado por avanços e retrocessos e na atual conjuntura precisa ser discutida. Esta pesquisa foi fundamentada na teoria social crítica e seus resultados foram possíveis através da análise documental e bibliográfica.

Palavras-chave: Contrarreforma. Política de Saúde.  Intelectuais Coletivos. Serviço Social. Resistência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-05-21

Edição

Seção

Comunicações orais - Política Social e Serviço Social