Universidades medievais: ente auctoritas e potestas

Autores

  • Cícera Leyllyany F.L.F. Müller

Resumo

Universidades medievais: ente auctoritas e potestas

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALESSIO, F. Escolástica. In: LE GOFF, J.; SCHMITT, J. C. (Orgs.). Dicionário analítico do ocidente medieval. v.1. São Paulo: UNESP, 2017, p. 411-427.
ARNALDI, G. Igreja e papado. In: LE GOFF, J.; SCHMITT, J. C. (Orgs.). Dicionário analítico do ocidente medieval. v. I. São Paulo: UNESP, 2017, p. 632-657.
AUCTORITAS. In: FERREIRA, A. G. Dicionário de Latim-Português. Porto: Porto, 1998, p. 147.
BARROS, J. D. Cristianismo e política na Idade Média: relações entre Papado e Império. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião,
v. 7, n. 15, p. 53-72, 20 dez. 2009.
DIAS, R. C. Relações de poder na Alta Idade Média e suas ressonâncias no defensor pacis de Marsílio de Pádua: análise comparativa de documentos de épocas distintas. In: VIII Jornadas de estudos Antigos e Medievais. 2010 ago, Maringá. Anais eletrônico... Disponível em: <http://www.ppe.uem.br/jeam/anais/2009/
trabalhos.html>. Acesso em: 15 out. 2019.
ELIAS, N.; SCOTSON, J. L. Os Estabelecidos e os outsiders: Sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.
GRABMANN, M. Pesquisas de história literária: as sumas teológicas em geral. In:_______. Introdução à Suma Teológica de São Tomás de Aquino. Petrópolis: Vozes,
1944, p. 5-10.
LE GOFF. Os intelectuais da Idade Média. 7. ed. Rio de janeiro: José Olympio, 2016.
LE GOFF. Do movimento à instituição. In:_______. O apogeu das cidades medievais. São Paulo: Martins Fontes, 1992, p. 79-121.
LE GOFF, J. Cidade. In: LE GOFF, J.; SCHMITT, J. C (Orgs.). Dicionário analítico do ocidente medieval. v. I. São Paulo: UNESP, 2017, p. 247-267.
LUPI, J. E. P. B. O método de argumentação na Filosofia Escolástica. In: TÔRRES, ROMANAZZI (Coord.). A Filosofia Monástica e Escolástica na Idade Média. Mirabilia 16 (2013/1), p. 170-177.
MAZIERO, L. M. Escola médica salernistana, procedimentos cirúrgicos, estéticos e Trotula De Ruggiero: um trabalho de campo em Salerno (Itália). TRIM, 11 (2016),
p. 27-44.
OLIVEIRA, T. Poder e escolástica no ocidente medieval. Dimensões, vol. 25, 2010, p. 266-285.
PANOFSKI, E. Arquitetura gótica e escolástica. In:______. Arquitetura gótica e Escolástica. São Paulo: Martins Fontes, 1991, p. 1-62.
POTESTAS. In: FERREIRA, A. G. Dicionário de Latim-Português. Porto: Porto, 1998, p. 903.
RUSSELL, B. A escolástica. In:______. História do pensamento ocidental. Rio de Janeiro: Nova fronteira, 206, p. 220-270.
SOUZA, J. A. C. R. O pensamento gelasiano a respeito das relações entre a Igreja e o Império Romano-Cristão. In: SOUZA, J, A. C. R (Org.). O reino e o sacerdócio: o
pensamento político na Alta Idade Média. Porto Alegre: EDIPUCRS, 1995, p. 53-77.
STORCK, A. A escolástica latina medieval. In:______. Filosofia medieval. Rio de Janeiro: Zahar, 2003.
TORRELL, J. P. Uma juventude movimentada (1224/1225-1245). In:______. Iniciação a
santo Tomás de Aquino: sua pessoa e sua obra. 4. ed. São Paulo: Edições Loyola,
2015. p. 1-18.
VERGER, J. As universidades na Idade Média. São Paulo: UNESP, 1990.
VERGER, J. Os médicos de Salerno. In:______. Cultura, ensino e sociedade no ocidente
nos séculos XII e XIII. Bauru: EDUSC, 2001, p. 139-151.
VERGER, J. O ensino universitário no século XIII: programas e métodos da faculdade de Artes. In:______. Cultura, ensino e sociedade no ocidente nos séculos XII e XIII. Bauru: EDUSC, 2001, p. 257-276.
VIANA, A. P. S; OLIVEIRA, T. Um estudo da universidade medieval no século XIII por meio da historiografia. In: X Congresso Nacional de Educação- EDUCERE.
Curitiba, novembro, 2011, p. 5711- 5725.

Downloads

Como Citar

MÜLLER, C. L. F. Universidades medievais: ente auctoritas e potestas. Revista Ágora, [S. l.], n. 30, p. 157-173, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/agora/article/view/28608. Acesso em: 30 set. 2020.

Edição

Seção

Dossiê: Auctoritas e potestas no Ocidente Tardo Antigo e Medieval