PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO A PARTIR DO APOIO PÚBLICO ÀS CONSTRUTORAS NACIONAIS NO BRASIL

Autores

  • Fernanda Lira Goes UnB/Doutoranda Ipea/TPP
  • Rodrigo de Oliveira Vilela UnB/Doutorando

Resumo

O presente artigo objetiva traçar uma análise acerca do acesso de corporações a financiamentos públicos principalmente oriundos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), operado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O BNDES é instrumento do relacionamento com as empresas e agente da produção do espaço urbano. Assim, o Estado atua de forma estratégica, com o objetivo de manter uma estrutura de poder concentradora de recursos ao criar diferenciações e desigualdades no tecido das cidades. Partimos do conceito de território usado pelo dinheiro, que se desdobra em um território corporativo, inserido no processo violento da globalização perversa, sob a lógica do capital marginaliza uma parcela do conjunto de atores da cidade.

Biografia do Autor

Fernanda Lira Goes, UnB/Doutoranda Ipea/TPP

Departamento de Geografia

Rodrigo de Oliveira Vilela, UnB/Doutorando

Departamento de Geografia

Referências

ALENCASTRO, Luiz Felipe de. O trato dos viventes: formação do Brasil no Atlântico Sul. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.
BNDES. Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. www.bndes.gov.br
CARLOS, Ana Fani A. A condição espacial. São Paulo: Contexto, 2011. 157 p.
CORRÊA, R. L. Sobre agentes sociais, escala e produção do espaço: um texto para discussão. In: CARLOS, Ana Fani Alessandri; SOUZA, Marcelo Lopes de; SPOSITO, Maria Encarnação Beltrão (Orgs.). A Produção do Espaço Urbano. São Paulo: Contexto, 2014. 231 p.
FANON, Frantz. Os condenados da terra. Tradução: Eunice Albergaria Rocha, Lucy Magalhães. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2005.
LIMONAD, Ester. Estado, Espaço e Escala no Brasil, subsídios para a reflexão. Scripta Nova – Revista Electrónica de Geografía y Ciencias Sociales. Barcelona, Vol. XVIII, núm. 493 (41), 1 de noviembre de 2014.
HARVEY, David. A produção capitalista do espaço. Tradução: Carlos Szlak. São Paulo: Ed. Annablume, 2005, p.252.
SANTOS, M. O espaço dividido: os dois circuitos da economia urbana dos países subdesenvolvidos. Tradução Myrna T. Rego Viana. 2. Ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008. 440p.
______. Por uma outra globalização: do pensamento único a consciência universal. 24 ed. Rio de Janeiro: Record, 2015.
SANTOS, M.; SILVEIRA M. L. O Brasil: território e sociedade no início do século XXI. Rio de Janeiro: Ed. Record, 2008. 474 p.
SILVA, S. P. Financiamentos das políticas públicas de trabalho e renda no Brasil: uma análise a partir da trajetória operacional do fundo de amparo ao trabalhador (FAT). Texto para Discussão. TD 2437. Rio de Janeiro: Ipea, 2018.

Downloads

Publicado

2019-12-07

Edição

Seção

GT-12: Estado, grandes projetos e planejamento corporativo