A REESTRUTURAÇÃO PRODUTIVA E URBANA E O AUMENTO DA VIOLÊNCIA CRIMINAL: UM PROBLEMA PARA AS CIDADES MÉDIAS?

Autores

  • Eliane Melara Universidade Federal Fluminense
  • William Ribeiro Silva Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Monique Deise Bastos Universidade Federal do Rio de Janeiro

Resumo

Esse texto tem por objetivo central debater alguns dados e processos relacionados ao aumento da criminalidade em cidades médias. Especificamente, objetivamos descrever rapidamente o processo de interiorização da violência criminal no país, levando em conta uma possível relação entre essa dinâmica e o crescimento econômico e urbano de algumas cidades médias. Para isso, optou-se por um estudo que considerasse, em sua maioria, cidades médias já pesquisadas no contexto da ReCiMe, além de algumas outras que, devido à proeminência de alguns dos seus indicadores, também nos despertaram o interesse de serem incorporadas ao estudo. A semelhança entre todas elas está no seu processo de reestruturação econômica (principalmente, de natureza produtiva), no aumento dos contingentes populacionais e do PIB e nas transformações dos seus espaço inter e intraurbanos. Como procedimentos metodológicos, realizamos um levantamento bibliográfico de trabalhos que analisam a dinâmica da distribuição criminal sob várias perspectivas; consultamos os livros da ReCiMe; além de sites de instituições oficiais. Como conclusão, compreendemos que a interiorização da criminalidade pode estar relacionada a vários fatores, dentre os quais à reestruturação espacial da produção e do consumo no Brasil, que tende a fomentar o crescimento econômico e urbano de algumas cidades médias, sem promover, porém, uma mitigação de suas desigualdades sociais

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-11-29

Edição

Seção

GT-3: Cidades médias e reestruturação urbana: tendências empíricas e desafios teóricos