Nilismo e ressentimento na terceira dissertação da Genealogia da Moral

Autores

  • Antonio Paschoal UFPR

Resumo

No prefácio da Genealogia da moral, Nietzsche anuncia que a terceira dissertação daquele livro consiste na interpretação de um aforismo. O aforismo em questão diz respeito ao perigo que representa para o homem a falta de sentido para o sofrimento e também às soluções adotadas no Ocidente para enfrentar esse perigo. De fato, a formulação daquele aforismo corresponde a um desdobramento da seção final de O mundo como vontade e representação, de Schopenhauer. Assim, a compreensão da interpretação que se segue ao aforismo deve considerar esse vínculo entre a terceira dissertação da Genealogia da moral e o livro de Schopenhauer, o modo como Schopenhauer sintetiza as principais soluções para aquele problema e também a crítica de Nietzsche a Schopenhauer. Uma crítica construída em grande parte, conforme pretendo mostrar, sobre o conceito de ressentimento.

Downloads

Publicado

2020-02-03