Uso e cobertura da terra da sub-bacia hidrográfica do ribeirão Monte Alverne, no município de Castelo (ES)

Autores

  • Caio Henrique Ungarato Fiorese Centro Universitário São Camilo-ES

Resumo

Os impactos ambientais negativos ocorridos em bacias hidrográficas podem ser mitigados através do monitoramento do uso e ocupação das terras. Dessa forma, o objetivo do trabalho foi avaliar o uso e a cobertura das terras da sub-bacia hidrográfica do Ribeirão Monte Alverne (BHRMA), zona rural do município de Castelo (ES), a fim de subsidiar melhorias na área. Os procedimentos ocorreram no programa ArcGis 10.2. Junto ao GEOBASES, foram adquiridos dados geográficos de uso e ocupação das terras para o Estado do Espírito Santo referentes ao mapeamento dos anos de 2012 a 2015. Em layout do programa, a BHRMA foi delimitada para, em seguida, realizar procedimentos de recorte de arquivos. As classes foram identificadas, mapeadas e quantificadas. A cafeicultura e a pastagem, somadas, representaram mais de 50% da BHRMA, ao passo que apenas cerca de 26% corresponde a vegetação nativa, que esteve fragmentada na maior parte da área. O eucalipto representou elevado percentual (5,38%) além da macega. A BHRMA é antropizada, o que requer ação do poder público e demais órgãos competentes para atenuar e mitigar os impactos ambientais, a fim de melhorar a qualidade ambiental da BHRMA.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-05-29