AVALIAÇÃO DOS HAPLÓTIPOS DE Necromys lasiurus (RODENTIA: CRICETIDAE)

Autores

  • João Vitor dos Santos Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
  • Luciana Onécia Machado Conde Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
  • Tais Almeida Barbosa Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
  • Roberta Paresque Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

Resumo

Necromys lasiurus é uma espécie de roedor que possui uma das maiores distribuições geográficas dentre os Sigmodontinae, ocorre em localidades da Argentina, Bolívia, Paraguai, Uruguai, Peru e Brasil. Nativo de pastagens e vegetação tipo savana, é o roedor mais abundante e predominante em todos os tipos de fisionomias do Cerrado. Apesar disso, a espécie tem sido frequentemente reportada em diversos estudos para a Mata Atlântica. Alguns autores associam a ampliação da sua distribuição às alterações causadas pela fragmentação dos ambientes florestais. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi averiguar se existe compartilhamentos de haplotipos entre populações de Necromys lasiurus no Norte do Espirito Santo (ES) com outras áreas da sua distribuição. Para tanto foram usadas seis sequências do gene mitocondrial Citocromo-b de espécimes de N. lasiurus coletados em duas Unidades de Conservação do Norte do ES: Reserva Biológica do Córrego Grande (RBCG), no município de Conceição da Barra e Reserva Biológica do Córrego do Veado (RBCV) no município de Pinheiros. Além disso, foram utilizadas sequencias de espécimes provenientes de outras localidades, obtidas no Genbank, somando assim 37 sequencias. Depois de alinhadas, as sequencias foram submetidas aos programas DNAsp (para a obtenção dos haplotipos), Arlquin (para os cálculos de AMOVA, Fst, Fs de Fu, D de Tajima) e Network (para obtenção da rede de haplótipos). Os resultados encontrados na AMOVA mostraram como melhor cenário o grupamento formado pelas seguintes populações: [Córrego do Veado + Córrego Grande], [Minas Gerais + Bahia], [Rio Grande do Sul + Mato Grosso do Sul + São Paulo], [Paraguai + Argentina]. As análises de diversidade mostraram uma alta diversidade haplotipica (0.98) e uma baixa diversidade nucleotidica (0.095). Dos 27 haplotipos encontrados, apenas sete não são exclusivos à um único individuo, dos quais ocorreram compartilhamento entre as regiões do Paraguai, entre RBCV e RBCG no estado do Espírito Santo, entre Mato Grosso do Sul e Argentina e haplotipos exclusivos na Bahia, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e São Paulo. A maior parte dos valores de Fst foram abaixo de 0.561, indicando a existência de fluxo gênico entre a maioria das populações. As análises de Fs de Fu e D de Tajima não foram significativas para uma possível expansão demográfica. Desta forma, os resultados mostraram uma estruturação genética e geográfica baixa, congruente com a biologia da espécie, já que esta é generalista. Porém sua presença em áreas de floretas atlântica carece de mais estudos para conclusões mais precisas.

Palavras-chave: Necromys. Rodentia. Mata Atlântica. Biogeografia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-06-30