Narrativas das mulheres do congo como prática de re/exis/tência ecologista e seus atravessamentos com cotidianos escolares.

Andreia Teixeira Ramos

Resumo


A pesquisa problematizar narrativas das mulheres do congo como práticas de re/exis/tências ecologistas e cotidianos escolares com amparo das Leis 10.639/03 e 11.645/08. A metodologia se aproxima das perspectivas ecologistas de educação, das pesquisas com cotidianos, narrativas, conversas e com diário de campo. Até o momento, captamos narrativas das mulheres do congo, suas experiências dialogando com diferentes políticas cognitivas e de narratividade, com redes de conversações da vida cotidiana.

Palavras-chave: Narrativas ecologistas. Mulheres do congo. Cotidiano Escolar.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.