A (re)produção fragmentada do espaço urbano de Poços de Caldas (MG): segregação sócio-espacial.

  • Eduardo de Araujo da Silva Universidade Federal de Alfenas

Resumo

Poços de Caldas é uma cidade média da microrregião Sul e Sudeste de Minas, localizada na divisa entre o estado de Minas Gerais e o estado de São Paulo. A (re)produção do espaço urbano de Poços de Caldas teve como orientação algumas características locais como a morfologia e os seus recursos naturais: as águas hidrotermais e a exploração mineral de bauxita. A mineração teve grande impacto econômico para a cidade a partir dos anos 50, a atividade mineradora impulsionou a industrialização relacionada à transformação e tratamento do minério. O processo de industrialização impulsionou a urbanização e o crescimento populacional do município. Consequências dessa implosão/explosão do espaço urbano foram os problemas habitacionais para os públicos de menores rendimentos, no qual foram ocupadas regiões distantes e relativamente separadas do centro. A segregação sócio-espacial da cidade ocorre na dimensão da vida cotidiana dos moradores, pois há uma série de fatores que dificultam a mobilidade destes para o centro.  

Biografia do Autor

Eduardo de Araujo da Silva, Universidade Federal de Alfenas
Programa de Pós-graduação em Geografia (PPGEO)

Referências

ANDRADE, A. C. Paisagem e Qualidade de Vida em Localidades Turísticas: O Caso de Poços de Caldas, Minas Gerais, Brasil. Dissertação (Mestrado em Geografia)-Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro: 2005.

CARLOS, A. F. A. A prática espacial urbana como segregação e o “direito à cidade” como horizonte utópico. In: VASCONCELOS, P. A.; CORRÊA, R. L; PINTAUDI, S. M. (Org.). A cidade contemporânea: segregação espacial. São Paulo: Contexto, 2013. p. 95-110.

CIRCULLARE. História. Disponível em: <http://circullare.com.br/index.php/circullare/historia>. Acesso em: 10 jun. 2019.

CORRÊA, R. L. O espaço urbano. São Paulo: Ática, 1989.

______. Segregação residencial: classes sociais e espaço urbano. In: VASCONCELOS, P. A.; CORRÊA, R. L; PINTAUDI, S. M. (Org.). A cidade contemporânea: segregação espacial. São Paulo: Contexto, 2013. p. 39-59.

DESCUBRA POÇOS DE CALDAS. Julho Fest 2018. Disponível em: <https://paravoce.descubrapocos.com.br/slide-view/julho-fest-2018/>. Acesso em: 1 Out. 2018.

IBGE. Censo Demográfico. Disponível em: <http://www.ibge.gov.br>. Acesso em: 1 de ago. 2018.

______. Poços de Caldas. Disponível em: < https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mg/pocos-de-caldas/panorama>. Acesso em: 20 de ago. 2018.

LEFEBVRE, H. A produção do espaço. Trad. PEREIRA, D. B.; MARTINS, S. (do original: La production de l’espace. 4e éd. Paris: Éditions Anthropos, 2000). Primeira versão: início - fev. 2006.

______. O direito à cidade.[1968]. 5. Ed. Trad. FRIAS, R. E. São Paulo: Centauro, 2008. 144p.

MARQUES, E. Elementos conceituais da segregação, da pobreza urbana e da ação do Estado. In: MARQUES, E.; TORRES, H. (Org.). São Paulo: Segregação, pobreza e desigualdades sociais. Senac. São Paulo, 2004. p. 19-56.

MARRAS, S. A propósito de águas virtuosas. Formação e ocorrência de uma estação balneária no Brasil. Belo Horizonte: UFMG, 2004.

MEGALE, N. B. Memórias históricas de Poços de Caldas. Sulminas, 1990. 235p.

OLIVEIRA, E. M. Dinâmica locacional das indústrias e a produção do espaço urbano em Poços de Caldas (MG). 177 f. Dissertação (Mestrado em Geografia)–Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro: 2012.

PALACE HOTEL. História.[2015]. Disponível em: <http://www.palacehotelpocos.com.br>. Acesso em: 10 Jun. 2019.

POÇOS DE CALDAS, Prefeitura Municipal de. Áreas relacionadas aos programas de habitação popular. Poços de Caldas, Exatus, 2006. 1 mapa. Escala 1:100.000.

______. Revisão do Plano Diretor do Município de Poços de Caldas–diagnóstico. Poços de Caldas: Exatus, 2006.

______. Revisão Do Plano Diretor: “Uma visão do futuro”. 3 mai. 2016. 37 slides.

RODRIGUES, A. M.. Loteamentos murados e condomínios fechados: propriedade fundiária urbana e segregação socioespacial. In: ______. (Org.). A cidade contemporânea: segregação espacial. São Paulo: Contexto, 2013. p.147-168.

SILVA, E. A. Segregação socioespacial em Poços de Caldas (MG). 2018. 70f. Monografia (Licenciatura em Geografia). Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS), Poços de Caldas.

SILVA, E. A.; ANDRADE, A. C. A. Segregação residencial na cidade média: o caso em Poços de Caldas (MG). In: SIMPÓSIO NACIONAL DE GEOGRAFIA E GESTÃO TERRITORIAL, 1, 2018, Londrina – Paraná. Anais... Londrina: UEL, 2019. p. 1742-1759.

SOUZA, M. L. Semântica urbana e segregação: disputa simbólica e embates políticos na cidade “empresarialista”. In: ______. (Org.). A cidade contemporânea: segregação espacial. São Paulo: Contexto, 2013. p. 127-146.

______. Os conceitos Fundamentais da Pesquisa Sócio-espacial. 3. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. 2016. 319p.

SPOSITO, M. E. B. Segregação socioespacial e centralidade urbana. In: ______. (Org.). A cidade contemporânea: segregação espacial. São Paulo: Contexto, 2013. p. 61-93.

VASCONCELOS, P. A. Contribuição para o debate sobre processos e formas socioespaciais nas cidades. In: ______. (Org.). A cidade contemporânea: segregação espacial. São Paulo: Contexto, 2013. p. 17-37.

VILLAÇA, F. Espaço intra-urbano no Brasil. São Paulo: Studio Nobel, 1998. 373p.

Publicado
2019-11-29
Seção
GT-3: Cidades médias e reestruturação urbana: tendências empíricas e desafios teóricos