DAS REDES REGIONAIS ÀS REDES URBANAS E AOS MOVIMENTOS PENDULARES: UMA APROXIMAÇÃO AO CONCEITO DE POLICENTRISMO

  • Lucas Ponte Mesquita Discente em Geografia Universidade Federal da Fronteira Sul - campus Erechim
  • Juçara Spinelli Docente do Curso de Geografia – Licenciatura e do Programa de Pós-Graduação em Geografia – Mestrado. Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS Campus Erechim/RS

Resumo

A rede urbana na atual fase do processo de globalização e financeirização dos espaços, em especial de áreas agrícolas voltadas ao agronegócio, de um lado, se configura muito maior e próspera do que as administrações isoladas dos municípios, devido ao fato que englobam transições pendulares de trabalho e que complexificam políticas, causas e efeitos da produção do espaço. De outro, passa a ser o meio através do qual a produção, circulação e consumo do capital se realiza efetivamente, bem como assume, através de diversas redes distantes, novos rearranjos de regiões a serem articuladas na transposição das economias globais e regionais. O artigo busca construir um ensaio teórico diante dessas primeiras acepções, resgatando o que fora abordado na Geografia em relação ao conceito de redes, e de redes urbanas, estabelecendo ligações ao policentrismo, conceito-chave desta pesquisa para entender estas novas dinâmicas espaciais.

Biografia do Autor

Lucas Ponte Mesquita, Discente em Geografia Universidade Federal da Fronteira Sul - campus Erechim
Estudante de graduação em Geografia (Licenciatura) pela Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Erechim. Bolsista de Iniciação Científica do Projeto 'Policentrismo como chave do processo de Planejamento', (PROICT/UFFS) Bolsista do Programa de Residência Pedagógica (CAPES/MEC). Possui ênfase na área de estudo: Geografia Urbana, Geografia Economica, Geografia da População.
Juçara Spinelli, Docente do Curso de Geografia – Licenciatura e do Programa de Pós-Graduação em Geografia – Mestrado. Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS Campus Erechim/RS
Docente PPGeo Mestrado e Graduação em Geografia na Universidade Federal da Fronteira Sul, campus Erechim. Coordenadora do Projeto de Iniciação Científica 'Policentrismo como chave do processo de Planejamento', (PROICT/UFFS). Integrante do Núcleo de Pesquisa Território Ambiente e Paisagem (NETAP/UFFS), linha de pesquisa O urbano, o rural e as relações campo-cidade. Possui ênfase na área de estudo: Geografia Urbana, Geografia Economica, Planejamento Urbano e Regional.
Publicado
2019-12-07
Seção
GT-13: Transformações no campo e nas cidades em um contexto de globalização