COMUNS URBANOS: CONTRADIÇÕES, CONFLITOS E PARTICIPAÇÃO NA CONSTRUÇÃO DE UM URBANISMO CONTRA HEGEMÔNICO

  • BERNARDO SOARES UNIGRANRIO / Professor PROURB/FAU/UFRJ / Doutorando

Resumo

O presente trabalho se insere na investigação de formas contra hegemônicas de produção e apropriação do espaço urbano, identificando as relações dialéticas de poder entre Estado, mercado e sociedade. Tem como objeto de estudo os “Comuns Urbanos” e sua relação com as contradições da urbanização neoliberal transformadas em conflitos e contraposições a este modelo hegemônico no campo do Urbanismo, problematizando os impactos sobre a produção social do espaço urbano, e a insurgência de forças sociais compostas por agentes coletivos na reapropriação e construção do espaço. Assim, reconhecendo que a partir de novas relações de poder entre Estado, mercado e sociedade sobre a produção do espaço urbano insurgem novas formas de participação social, propõe uma abordagem conceitual sobre os comuns urbanos para a realização de novos estudos urbanísticos baseados na democratização, na coletivização e no associativismo.

 

Palavras-chave: Comuns Urbanos. Conflitos Urbanos. Espaços Insurgentes. Participação Social.

Biografia do Autor

BERNARDO SOARES, UNIGRANRIO / Professor PROURB/FAU/UFRJ / Doutorando
Doutorando em Urbanismo pelo Programa de Pós Graduação em Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro  - PROURB/FAU/UFRJ. Possui graduação pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ (2012). É mestre em Engenharia Urbana  pelo Programa de Engenharia Urbana da Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro - PEU/POLI/UFRJ (2016). É Professor Substituto do Departamento de Projeto de Arquitetura da FAU/UFRJ e Professor Colaborador do Curso de Arquitetura e Urbanismo da UNIGRANRIO. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo com ênfase em Projeto de Urbanização de Favelas e de Habitação de Interesse Social pelo Programa Morar Carioca, da Prefeitura Municipal da Cidade do Rio de Janeiro, e em Projetos Executivos de Arquitetura Corporativa, Residencial e de Interiores; e em concursos de projetos de Arquitetura e Urbanismo nacionais e Internacionais. E atua em pesquisa acadêmica e científica sobre projetos de Urbanização de Assentamentos Precários Informais, Planos e Projetos Urbanísticos, Habitação de Interesse Social e Planejamento Urbano e Regional.

Referências

Livro/Book:

GADANHO, Pedro. Uneven Growth: Tactical Urbanisms for Expandig Megacities. New York: The Museum of Modern Art, 2014.

GOTTDIENER, Mark. A Produção Social do Espaço Urbano. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2016.

HARDT, Michael, NEGRI, Antonio. Commonwealth. Library of Congress Cataloging-in-Publication Data, 2009.

HARVEY, David. A Produção Capitalista do Espaço. São Paulo: Annablume, 2005.

HARVEY, David. Cidades Rebeldes: do direito à cidade à revolução urbana. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

HOLSTON, James. Cidadania Insurgente: disjunções da democracia e da modernidade no Brasil. São Paulo, Companhia das Letras, 2013.

LEFEBVRE. Henri. A Revolução Urbana. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1999.

MARICATO, Ermínia. Metrópole na Periferia do Capitalismo: ilegalidade, desigualdade e violência. São Paulo: Editora HUCITEC, 1996.

SANTOS, Boaventura de Souza e NUNES, João Arriscado. Introduction: Democracy, Participation and Grassroots Movements in Contemporary Portugal. South European Society and Politics, 9:2, set. 2004.

STAVRIDES, Stavros. Common Space: the city as commons.Chicago: University of Chicago Press, 2016.

Capítulo de Livro/ Book chapter:

CÂMARA, Breno Pimentel. Conflitos Urbanos no Rio: mapear a desigualdade, colecionar lutas. In: OLIVEIRA, Fabricio Leal de, SÁNCHEZ, Fernanda, TANAKA, Giselle, MONTEIRO, Poliana (Orgs.). Planejamento e conflitos urbanos: experiências de luta. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2016.

HARVEY, David. The crisis of planetary urbanization. In: GADANHO, Pedro. Uneven Growth: Tactical Urbanisms for Expandig Megacities. New York: The Museum of Modern Art, 2014a.

HARVEY, David. Espacios del Capital: hacia uma geografia crítica. Madri: Ediciones Akal, 2007.

OLIVEIRA, Fabricio Leal de, SÁNCHEZ, Fernanda, TANAKA, Giselle, MONTEIRO, Poliana (Orgs.). Planejamento e conflitos urbanos: experiências de luta. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2016.

RIBEIRO, Ana Clara Torres. A reforma e o plano: algumas indicações gerais. In: GRAZIA, Grazia de (Org.). Plano Diretor: Instrumento de Reforma Urbana. Rio de Janeiro: FASE, 1990. p.13-25.

ROLNIK, Raquel. São Paulo, início da industrialização: o espaço é político. In: KOWARICK, Lúcio (Org.). As lutas sociais e a cidade. São Paulo: Paz e Terra, 1988.

SANTOS JUNIOR, Orlando Alves dos. Espaços Urbanos Coletivos, Heterotopia e o Direito à Cidade: Reflexões a partir do pensamento de Henri Lefebvre e David Harvey. In: COSTA, Geraldo Magela, COSTA, Heloisa Soares de Moura e MONTE-MÓR (Orgs.). Teorias e práticas urbanas: condições para a sociedade urbana. Belo Horizonte: C/Arte, 2015.

VAINER, Carlos. Pátria, empresa e mercadoria: a estratégia discursiva do Planejamento Estratégico Urbano. In: ARANTES, O.; MARICATO, E.; VAINER, C. B. A Cidade do Pensamento Único. Desmanchando Consensos. Petrópolis: Vozes, 2009.

Periódico/Journal:

BRENNER, Neil. Seria o “urbanismo tático” uma alternativa ao urbanismo neoliberal? Revista e-metropolis, n. 27, p. 6-18, dez. 2016.

BRENNER, Neil, PECK, Jamie, THEODORE, Nick. Urbanismo Neoliberal: la ciudad y el imperio de los mercados. Temas Sociales, n. 66, p. 1-12, mar. 2009.

HARVEY, David. Do gerenciamento ao empresariamento: a transformação da administração urbana no capitalismo tardio. Espaço e Debates (39), p. 48-64, 1996.

MIRAFTAB, Faranak. Insurgent Planning: Situating Radical Planning in the Global South. Planning Theory, 8, pp. 32-50, abr. 2009.

RIBEIRO, Luiz Cesar de Queiroz. Reforma Urbana: Atualidades de um tema esquecido. In: ABREU, Haroldo de, RIBEIRO, Luiz Cesar de Queiroz. Debatendo a Reforma Urbana. Rio de Janeiro: FASE, 1986. p. 5-12.

STAVRIDES, Stavros. Common Space as Threshold Space: Urban Commoning in Struggles to Re-appropriate Public Space. Commoning as Differentiated Publicness, pp. 09-20. Spring 2015.

Publicado
2019-12-08
Seção
GT-16: Produção e reprodução do espaço urbano- teoria e prática