Mudanças no sistema partidário brasileiro em tempos de distensão: abertura democrática ou projeto de poder?

Autores

  • Antonio Alves de Vasconcelos Filho UFPB

Resumo

Com a derrota nas eleições de 1974, os anseios da Ditadura Militar para o Brasil se encontravam ameaçados. Neste contexto, ainda durante o Governo Geisel uma série de legislações foram impostas. Dentro dessas reformas, tivemos a volta do multipartidarismo em substituição ao bipartidarismo então vigente, na propaganda de abertura gradual, lenta e segura. O seguinte trabalho, a partir de um estudo de caso referente ao Brasil, visa analisar como se deu este processo com pontos importantes entre 1974-1982, suas motivações e efeitos marcados naquele momento de início da distensão. Como conclusão percebeu-se que para além de uma retórica simples de abertura, a mudança no sistema partidário visava manter a hegemonia do partido governista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antonio Alves de Vasconcelos Filho, UFPB

Mestrando em Ciência Política e Relações Internacionais pela UFPB

Downloads

Publicado

2021-07-15