O nzo e nzambi: ancestralidade e experiências educativas bantu em valença-ba

Autores

  • Ana Cristina Nascimento Givigi

Resumo

Este artigo discute construções formativas da Comunidade de Terreiro de Matriz Africana Caxuté, localizada em Maricoabo, Valença-BA. A Comunidade, coordenada pela sacerdotisa Afro Mame'etu Kafurenga, além de reunir seus membros para a celebração dos Mikisi e Caboclos, mantém uma escola que promove um conjunto de iniciativas alicerçadas em práticas sociais e culturais enraizadas na cosmovisão Bantu, como a Kizoomba Maionga, compartilhada pelos Povos de Terreiro, oriundos da tradição Angola.

Palavras chave: Ancestralidade Bantu; Educação não-colonial; Terreiro do campo

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-05-04

Edição

Seção

GT2 - Africanidades e Brasilidades em Educação