Marcadores fisicos e construção identitaria: Estudo de caso de 3 estudantes negras em um estabelecimento escolar do estado de vaud - suiça.

Autores

  • Ariane Meireles

Resumo

O presente estudo se propõe a refletir sobre a aparência fisica e a construção identitária de alunas negras de 12 a 15 anos, que frequentam a 7a, 8a e 9a séries em um estabelecimento escolar na aglomeração da cidade de Lausanne - Suíça. Neste sentido este trabalho visa a pensar sobre os processos de construção identitária dessas alunas, e o estatuto da aparência fisica « racializada » onde a cor da pele é colocada em evidência como uma marca identitária que pode influenciar as representações que os atores e atrizes escolares têm dessas alunas e as representações que essas alunas têm de si mesmas.

Palavras-chave: identidade, descendência, escola, estudantes negras, marcadores físicos. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-05-04

Edição

Seção

GT2 - Africanidades e Brasilidades em Educação