A HISTÓRIA DAS IDEIAS PEDAGÓGICAS E A INVISIBILIDADE DAS PEDAGOGIAS DO MOVIMENTO NEGRO BRASILEIRO

Autores

  • Tânia Maria dos Santos
  • Aldieris Braz Amorim Caprini

Resumo

 

O presente artigo é resultado de estudos e pesquisas parciais do mestrado em Ensino de Humanidades e visa discutir a invisibilidade das pedagogias do Movimento Negro Brasileiro na História das ideias pedagógicas no Brasil, a partir da obra de Dermeval Saviani, História das Ideias Pedagógicas no Brasil. O trabalho discorre sobre a periodização em que a obra foi organizada e que o autor afirma que o princípio para organização que distribuiu as ideias pedagógicas foi a noção de predominância ou hegemonia. Nesta periodização, discutimos a inexistência das pedagogias do Movimento Negro Brasileiro. Após um breve relato do Movimento Negro no Brasil e no Espírito Santo, discorremos sobre as pedagogias oriundas dele: a Pedagogia Interétnica, que surgiu de uma pesquisa sobre relações sociais, realizada pelo Departamento de Ciências Sociais do Núcleo Cultural Afro-Brasileiro de Salvador, em parceria com a Universidade Federal da Bahia - UFBA, em 1978;  a Pedagogia Multirracial, cuja precursora é Maria José Lopes da Silva, carioca, linguista, professora aposentada da rede

municipal e estadual do Estado do Rio de Janeiro, militante do Movimento Negro e a Pedagogia Multirracial e Popular que surgiu, em Florianópolis, Santa Catarina, como proposição do Núcleo de Estudos Negros (NEN). Apontamos que, é imprescindível apresentar as proposições do Movimento Negro para a educação das relações étnico-raciais, e que, portanto, não podem ser invisibilizadas por proposições hegemônicas.

Palavras chave: ideias pedagógicas; invisibilidade; pedagogias do movimento negro brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-01-27

Edição

Seção

GT 2- Africanidades e Brasilidades em Educação e Relações Étnico-raciais