A PRESENÇA DA EDUCAÇÃO ESCOLAR QUILOMBOLA NO CURRÍCULO DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES

Autores

  • Andréia Regina Silva Cabral Libório
  • Marina Graziela Feldmann
  • Maria Aparecida Custódio Marcolino

Resumo

O presente artigo apresenta reflexões acerca da valorização, presença da Educação Escolar Quilombola como modalidade de Educação e da cultura dos povos quilombolas no currículo de formação de professores. Parte da seguinte problemática: Como a Educação Escolar Quilombola é abordada na proposta de construção de currículo em uma Instituição da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica? O objetivo consistiu em analisar os perfis do egresso e objetivos de uma proposta de currículo de referência dos Cursos de Licenciatura e de Formação Pedagógica dessa Instituição de Ensino. A metodologia é de abordagem qualitativa e utilizou-se a análise de documentos e legislações. Como referenciais teóricos buscamos as contribuições de autores como: Sacristán (2008, 2017); Freire (2004); Chizzotti (2014); Feldmann (2009); Arroyo (2011); Silva (2016); Ponce (2018); Saul e Saul A. (2018) entre outros. Evidenciou-se que a Educação Escolar Quilombola não é contemplada nas propostas de currículo de referência dos cursos de

licenciatura e de formação pedagógica analisados, além disso, há ausência da presença da cultura dos povos quilombolas e o reconhecimento desses como sujeitos históricos que contribuíram e contribuem para a construção de uma sociedade plural. Faz-se indispensável adentrar nos conhecimentos à respeito das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Quilombola, bem como, destaca-se a necessidade da inserção dessa cultura nos cursos de formação de professores e para àqueles os formam, de modo a construir-se um currículo que valorize esses aspectos e sejam colocados efetivamente em prática.

Palavras chave: Educação Escolar Quilombola; Currículo de Formação de Professores; Cultura.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-01-27

Edição

Seção

GT 2- Africanidades e Brasilidades em Educação e Relações Étnico-raciais