A RUPTURA EPISTEMOLÓGICA NA NOVA HISTORIOGRAFIA AFRICANA E O DESAFIO DE PRODUÇÃO DO CONHECIMENTO ENDÓGENO

Autores

  • Artemisa Odila Candé Monteiro1
  • Mamim A. B. Baldé

Resumo

Começo dizendo que, contra a África existem muitos preconceitos. Noções preconcebidas de matriz histórica, reforçadas pelos mitos e pela ignorância. Apesar de
inúmeros, os preconceitos contra a África, porém isso não tenha impedido que o continente participasse desse gigantesco processo de transformação do mundo depois da Segunda Guerra Mundial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Artemisa Odila Candé Monteiro1

Docente do curso de História do Instituto de Humanidades da Universidade da Integração Internacional da
Lusofonia Afro-brasileira UNILAB- CE

Mamim A. B. Baldé

Estudante de Licenciatura em Sociologia do Instituto de Humanidades da Universidade da Integração
Internacional da Lusofonia Afro-brasileira UNILAB- CE.

Downloads

Publicado

2020-03-07