O corpo entre o empreendedorismo de si e as patologias contemporâneas do gozo

Autores

  • Julio Cesar Lemes de Castro Universidade Federal do Rio de Janeiro

Resumo

A passagem da sociedade disciplinar, característica da modernidade, à sociedade neoliberal contemporânea é acompanhada de mudanças importantes do ponto de vista da economia psíquica e, paralelamente, do estatuto do corpo. A primeira parte deste artigo aborda o corpo esvaziado de gozo, submetido às normas do regime disciplinar – um corpo excessivamente determinado pelo simbólico. A segunda enfoca o corpo inflado de gozo, instado a construir-se na linha do empreendedorismo neoliberal – um corpo excessivamente investido pelo imaginário. A terceira destaca o corpo inundado de gozo das patologias típicas de nossa época – um corpo excessivamente invadido pelo real.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-08-26