DE REPENTE, AULAS REMOTAS!

O REINVENTAR-SE NA PROFISSÃO DOCENTE

Autores

  • Daniella Penrabel Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
  • Patrícia Alves Carvalho Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Palavras-chave:

Educação, Sala de Aula, Atividades remotas

Resumo

No processo de buscas da identidade docente e do exercício do magistério, tomada pelo desejo de buscas, deparei-me com o ‘de repente’. De repente, tudo acontece, tudo muda, tudo se transforma. O que era ‘normal’, deixa de ser normal. O que era certo, precisa de adequações. O que eu sabia fazer, se torna vago diante de uma pandemia. A reflexão proposta é o desvelamento da expressão ‘De repente, aulas remotas! O reinventar-se na profissão docente’, tendo por objetivo ‘compreender a reinvenção docente por meio da produção de materiais pedagógicos para as aulas remotas no período da COVID-19’. Dois fragmentos de falas de profissionais da educação abrem o caminho para a descrição da produção de materiais pedagógicos, ou seja, dos materiais produzidos pelos professores nesse período de COVID-19. A pesquisa é qualitativa e, percorre pela metodologia a pesquisa documental, considerando o olhar fenomenológico sobre a reflexão que se pretende apreciar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniella Penrabel, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Católica Dom Bosco (2006).Pós Graduação em Dança e Consciência Corporal pela Gama Filho (2010). Atualmente é coordenadora pedagógica - COLÉGIO TIC TAC & INSTITUTO PENRABEL. Tem experiência na área de educação, com ênfase em Dança. 

Patrícia Alves Carvalho, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Formada no Magistério (1995), em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica Dom Bosco (2000), mestre (2005) e doutora (2013) em educação pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Professora efetiva da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul em cursos de graduação e no Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Educação. Atua em ensino, pesquisa e extensão na área de Educação com os temas: formação de professores, didática, diversidade, Linguagens lúdicas, Infância e Educação Infantil.

Referências

APPOLINÁRIO, F. Dicionário de metodologia científica: um guia para a produção do conhecimento científico. São Paulo, Atlas, 2009.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003.

BICUDO, M. A. (Org.). Pesquisa qualitativa segundo uma visão fenomenológica. São Paulo: Editora Cortez, 2011.

CELLARD, A. A análise documental. In: POUPART, J. et al. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis, Vozes, 2008.

CHARLOT, B. Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Trad. Bruno Magne. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

COSTA, R. Lições do coronavírus: ensino remoto emergencial não é EAD. 2020. Disponível em: https://desafiosdaeducacao.grupoa.com.br/coronavirus-ensino-remoto/ - acesso em 08/07/20.

COUTO, Mia. Pensatempos – textos de opinião. Lisboa: Caminho, 2005.

COUTO, Mia. O outro pé da sereia. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

DIOGRANDE. Diário Oficial de Campo Grande/MS. Decreto n. 14.189, de 15/03/2020.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

KENSKI, V. M. Tecnologias e Ensino Presencial e a Distância. 4ª ed. Campinas: Papirus, 2006.

MARCELO, C. A identidade docente: constantes e desafios. Rev. Formação Docente – Belo Horizonte, 2009.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa Social. Teoria, método e criatividade. 18 ed. Petrópolis: Vozes, 2001.

NÓVOA, Antônio (Org). Vida de professores. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

PERRENOUD, P. A Prática reflexiva do Professor – Profissionalização e razão pedagógica. Porto Alegre: Artmed, 2002.

PIANA, M. C. A construção do perfil do assistente social no cenário educacional [online]. São Paulo: Editora UNESP; São Paulo: Cultura Acadêmica, 2009.

PIMENTA, S. G. Formação de Professores – Saberes da Docência e Identidade do Professor. R.Fac.Educ. São Paulo, v.22, n2 p.72-89, jul./dez.1996.

PIMENTA, S. G. Formação de professores: Identidade e saberes da docência. In.: PIMENTA, S. G. (Org.) Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 1999.

PIMENTA, S. G.; ANASTASIOU, L. das G. C. Docência no ensino superior. São Paulo: Cortez, 2002.

RODRIGUES, S. de O. A pesquisa científica como método para reinventar as práticas pedagógicas dos professores que atuam na educação superior brasileira. UEL: Londrina/PR, 2018.

ROSA, P. R. da S. Uma introdução à pesquisa qualitativa em ensino de ciências. UFMS: Campo Grande/MS, 2013.

SILVA, M.; BRITO, S. Docência online no ensino superior: saberes docentes e formação continuada. Educação Foco. Juiz de Fora, 2013.

VEIGA, I. P. A. Profissão docente: novos sentidos, novas perspectivas. Campinas: Papirus, 2008.

Downloads

Publicado

2021-02-28