CARACTERIZAÇÃO DE NUTRIENTES E FUNGOS PRESENTES EM COMPOSTO DE RESÍDUO ORGÂNICO URBANO DE MONTANHA, ES

Autores

Resumo

O presente trabalho teve por objetivo avaliar a composição química e a presença de fungos no composto de resíduo orgânico de Montanha-ES, para uso agrícola. O estudo foi conduzido com material da Usina de Triagem e Compostagem de Resíduos Sólidos Urbanos (UTC) da secretaria municipal do meio ambiente da prefeitura de Montanha-ES, a qual realiza coleta seletiva e compostagem do lixo doméstico. Durante o ano de 2015, amostras foram coletadas e enviadas para o laboratório de análise de fertilizante orgânico sólido para avaliar a composição química e para o departamento de produção vegetal Nudemafi/ Setor de Fitopatologia do Centro de Ciências Agrárias e Engenharias para análises fitopatológicas. Os resultados apontaram que o composto da UTC possui níveis de carbono orgânico e nitrogênio acima do teor mínimo exigido pela normativa nº 25/2009 do MAPA, possuindo também teores consideráveis dos demais nutrientes, contudo, as análises microbiológicas apontaram a presença do fungo fitopatogênico Fusarium sp. não permitido pela legislação. Dessa maneira, o produto mostra-se com potencial para elevar a fertilidade do solo quando adotado como fertilizante orgânico, contudo a técnica de compostagem deve ser aprimorada no sentido de eliminar a ocorrência de Fusarium sp.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valéria Pancieri Sallin, Ifes-Itapina

Técnica em Agropecuária desde 2013, ingressando na gradução em Engenharia agronômica no Instituto Federal de Educação Pesquisa e Extensão do Espirito Santo- Campus Itapina. Atualmente, junto à graduação, desempenha pesquisa sobre a variabilidade espacial de precipitação e evapotranspiração no municipio de Montanha, sendo pesquisadora do CNPQ.

Referências

Ângulo-Meza, L.; Biondi Neto, L.; Mello, J.C.C.B.S. de; Gomes, E.G. (2005). ISYDS-Integrated System for Decision Support (SIAD-Sistema Integrado de Apoio à Decisão): a software package for data envelopment analysis model. Pesquisa Operacional, v. 25, n. 3, p. 493–503.

Castro, C. E. T. DE. (2003). Avaliação da Eficiência Gerencial de Empresas de Água e Esgotos Brasileiras por meio da Envoltória de Dados (DEA). Dissertação de Mestrado (Engenharia de Produção)—Rio de Janeiro: PUC-Rio.

Carmo, C. M.; Távora Júnior, J. L. (2003). Avaliação da eficiência técnica das empresas de saneamento brasileiras utilizando a metodologia DEA. In: XXXI ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA. Porto Seguro, BA: ANPEC.

Charnes, A.; Cooper, W. W.; Rhodes, E. (1978). Measuring the efficiency of decision making units. European Journal of Operational Research, v. 2, n. 6, p. 429–444.

DA HORAA, Ariele Lorena Barbosa et al. Análise da eficiência dos serviços de saneamento básico nos municípios do estado do Rio de Janeiro. 2015.

FUNASA. (2006). Manual de saneamento. Brasília: Fundação Nacional de Saúde.

IBGE (2010). Pesquisa nacional de saneamento básico: 2008. Rio de Janeiro: IBGE.

IBGE (2012). Pesquisa CENSO 2010, 2012. Disponível em: <http://www.censo2010.ibge.gov.br/>.

Acesso em: 11 ago. 2013

Instituto Trata Brasil (2016). Disponível em: <http://saneamento.com.br/noticias/2016/05/22/a-importancia-do-saneamento-basico-e-seus-principais-beneficios.html>. Acesso em: 16 ago. 2018.

GERAIS, Minas. Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais. Distâncias entre os municípios mineiros e Belo Horizonte. Disponível em: http://200.198.22.36/html/servicos/distancias.htm. Acesso em 26 de Novembro de 2018.

GOMES JUNIOR, S. F.; SOARES DE MELLO, J. C. C. B. Avaliação do campeonato mundial de Fórmula 1 com análise envoltória de dados. Relatórios de Pesquisa em Engenharia de Produção da UFF, v. 6, n. 6, 2006.

«LEI COMPLEMENTAR Nº 14, DE 8 DE JUNHO DE 1973». Presidência da República. Consultado em 16 de agosto de 2018.

«Lei Complementar 89, de 12/01/2006». Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais. Consultado em 16 de agosto de 2018.

Ministério das Cidades (2012). Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS). Brasília:

Notorium Tecnologia em Software.

ORTIZ, R. J. F.; TOSCANO, E. M. M. D. Estatística usando MINITAB. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais – Instituto de Ciências Exatas, 2010. 78p.

RIBEIRO, Júlia Werneck; ROOKE, Juliana Maria Scoralick. Saneamento básico e sua relação com o meio ambiente e a saúde pública. Monografia de Especialização em Análise Ambiental, Universidade Federal de Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil. 36p, 2010.

Richardson, R.J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas,2008.

Rodrigues, A. C., Muylder, C.F., Penedo, M.U.O. Eficiência no ensino superior privado: Uma avaliação das instituições ofertantes do curso de engenharia de produção em Belo Horizonte/Mg. Brazilian Journal of Production Engineering, São Mateus, Vol. 3, N.º 3, p. 19-30. (2017). Editora CEUNES/DETEC.

ROSANO PEÑA, Carlos. Um modelo de avaliação da eficiência da administração pública através do método análise envoltória de dados (DEA). RAC-Revista de Administração Contemporânea, v. 12, n. 1, 2008.

Secchim, A.B., Freitas, R.R., Gonçalves, W. Mapeamento e Análise Bibliométrica da Utilização da Análise Envoltória de Dados (Dea) em estudos de

Engenharia de Produção. Brazilian Journal of Production Engineering, São Mateus, Vol. 4, N.º 1, p. 116-128 (2018). Editora CEUNES/DETEC.

Soares de Mello, J.C.C.B., Gomes, E.G., Lins & Soares de Mello, M.H.C. (2002). Emprego de Métodos Ordinais Multicritério na Análise do Campeonato Mundial de Fórmula 1. Relatórios de Pesquisa em Engenharia de Produção- Universidade Federal Fluminense, 2.

Downloads

Publicado

2020-05-29

Edição

Seção

Solos e Nutrição de Plantas