O pesquisador em arte e certas relações teóricas-poéticas

Bárbara Mol

Resumo


Em nome das discussões orientadas sobre o fim da história da arte e do desapareci-mento/morte da crítica, propõe-se direcionar parte destes questionamentos para a quase inevitável pergunta a respeito do pesquisador em arte e sua tarefa. Busca-se reinterpretar e reler seu trabalho, em especial, refletir sobre sua escrita e investigação de ordem teórica e poética atuais, a fim de saber: seria possível sustentar seu discurso teórico crítico em um pro-jeto sensível, penetrando no mundo das imagens?

Palavras-chave


pesquisador em arte; escrita; imagem; teoria de arte

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor W. Teoria estética. São Paulo: Martins Fontes, 1988.

AGAMBEN, Giorgio. O homem sem conteúdo. Belo Horizonte: Autêntica, 2012.

BARTHES, Roland. Crítica e Verdade. São Paulo: Editora Perspectiva, 2009.

BELTING, Hans. O fim da história da arte: uma revisão dez anos depois. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Diante da imagem. São Paulo: Editora 34, 2013.

HUCHET, Stéphane (Org). Fragmentos de uma Teoria da arte. São Paulo: Editora da Universi-dade de São Paulo, 2012.

KAPROW, Allan. A educação do Não-Artista parte 1 (1971), Concinnitas: Revista do Instituto de Artes da UERJ, ano 4, nº4, março de 2003. Disponível em: . Acesso em: 10 abril 2016.

ZIELINSKY, Mônica (Org.). Porto Arte: Revista de Artes Visuais, v. 16, n. 27, Porto Alegre, 2009. Disponível em: . Acesso em: 18 abril 2016


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.