Um olhar estético a partir de perspectivas distintas: em Louis Lavelle, Benedetto Croce, Luigi Pareyson e Martin Heidegger

Gabriela de Souza Fehr

Resumo


A obra de arte reflete e encarna o que é próprio de uma sociedade. A partir disso, é papel da filosofia colocar em evidência o que significa e representa o objeto artístico, assim como seu valor para e na sociedade e período histórico em que vive. Compreendendo que a obra de arte é produto de uma perspectiva subjetiva que toma uma forma objetiva na obra, também o filósofo revela sua perspectiva da realidade em suas obras. Esse artigo visa, então, proporcionar o contato com as perspectivas de quatro filósofos, Louis Lavelle, Benedetto Croce, Luigi Pareyson e Martin Heidegger, servindo tal intento tanto como um diálogo filosófico quanto convite para as ideias de tais homens.

Palavras-chave


Arte; Filosofia da Arte; Estética

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, H. (1961) A crise da cultura – Sua importância social e política. Em: ______. Entre o passado e o presente. Tradução de Mauro W. Barbosa. São Paulo: Perspectiva, 2005, (Debates; 64, dirigida por J. Guinsburg), pp.248-281.

CRITELLI, D. M. Analítica do sentido: uma aproximação do real de orientação fenomenológica. 2ª edição. São Paulo: Brasiliense, 2006.

CROCE, B. (1929) Aesthetica in nuce. Tradução de Rodolfo Hari Jr. São Paulo: Ática, 2001.

_________. (1914) Breviário de estética. Tradução de Rodolfo Hari Jr. São Paulo: Ática, 2001.

FREUD, S. (1920) Além do princípio de prazer. Em: ______. Além do princípio do prazer, psicologia de grupo e outros trabalhos (1920-1922). Direção-geral da tradução de Jayme Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1996, pp.12-85. (Edição standard brasileira das obras completas de Sigmund Freud, 18).

HEIDEGGER, M. (1977) A origem da obra de arte. Tradução de Idalina Azevedo e Manuel António de Castro. São Paulo: Edições 70, 2010.

LANGER, S. Importância cultural da arte. Em: _______. Ensaios filosóficos. São Paulo: Cultrix, 1962, pp.81-90.

LAVELLE, L. (1933) A Consciência de Si. Tradução de Lara Christina de Malimpensa. Revisão técnica de Carlos Nougué. São Paulo: É Realizações, 2014.

___________. (1967) Ciência estética metafísica: crônicas filosóficas. Tradução de Paulo Neves. São Paulo: É Realizações, 2012.

LOPARIC, Z. Ética e finitude. 2ª edição. São Paulo: Editora Escuta, 2004.

MERLEAU-PONTY, M. (1960) O olho e o espírito. Em: ________. Textos escolhidos, Maurice Merleau-Ponty. Seleção de Marilena Chauí; traduções e notas de Marilena Chauí, Nelson Alfredo Aguiar, Pedro de Souza Moraes. 2ª Ed. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1984, pp.85-111.

NIETZSCHE, F. (1887) A Genealogia da Moral. Tradução de Mário Ferreira dos Santos. 4ª edição. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2013.

______________. (1906) A Vontade de Poder. Tradução do original alemão e notas Marcos Sinésio Pereira Fernandes, Francisco José Dias de Moraes; apresentação de Gilvan Fogel. Rio de Janeiro: Contraponto, 2008.

_____________. (1886) Além do Bem e do Mal. Tradução de Mário Ferreira dos Santos. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2009.

_____________. (1881) Aurora: reflexões sobre os preconceitos morais. Tradução de Mário Ferreira dos Santos. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2008.

______________. (1878) Humano, demasiado humano: um livro para espíritos livres. Volume II. Tradução, notas e posfácio de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhias das Letras, 2008.

PAREYSON, L. (1966) Os problemas da estética. Tradução de Maria Helena Nery Garcez. 3ª edição. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

SANTOS, M. F. Convite à estética. Em: SANTOS, M. F.; GALVÃO, S. N. Convite à estética. Convite à dança. Enciclopédia de Conhecimentos Fundamentais. 4ª edição. São Paulo: Livraria e Editora Logos Ltda., 1966, pp.11-136.

VATTIMO, G. (1985) O Fim da Modernidade: Niilismo e hermenêutica na cultura pós-moderna. Tradução de Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2002.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.