Diagnóstico da mudança na configuração espacial de produtividade da fruticultura no Espírito Santo, Brasil, nos anos 2011 e 2016

Autores

  • Edileuza Vital Galeano INCAPER - Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural.
  • José Aires Ventura Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural-INCAPER
  • Renzo Caliman Souza Graduando em Economia pela Universidade Federal do Espírito Santo-UFES. Foi Bolsista no Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural-INCAPER.
  • Bruce Francisco Pontes da Silva Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural-INCAPER.

DOI:

https://doi.org/10.7147/GEO29.20102

Resumo

No estado do Espírito Santo, recentemente a fruticultura foi afetada negativamente pelas adversidades climáticas e um novo rearranjo produtivo tem sido verificado. Neste contexto, procurou-se explorar a produtividade média da fruticultura entre os anos de 2011 e 2016, identificando padrões de localização espacial. Corroborou-se a hipótese de dependência espacial e em 2011 foi identificado um cluster de alta produtividade (HH), o qual compreende sete municípios no Extremo Norte do estado. O estudo mostrou que houve uma mudança na configuração e localização dos clusters em 2016. Apesar dos avanços obtidos no setor, o estudo evidenciou que a fruticultura capixaba se mostrou pouco preparada para situações de adversidades climáticas. Estes resultados podem auxiliar nas tomadas de decisões técnicas e políticas futuras para o setor.

PALAVRAS-CHAVE: Produtividade, fruticultura, cluster, dependência espacial.

 

ABSTRACT

In the state of Espírito Santo, Brazil, recently the fruit crops was negatively affected by the climatic adversities and one new productive rearrangement has been verified. In this context, we tried to explore the average productivity of the fruit crops between the years 2011 and 2016, identifying patterns of spatial location. The hypothesis of spatial dependence was corroborated and in 2011 a high productivity cluster (HH) was identified, which comprises seven municipalities in the extreme North of the state. The study showed that there was a significant change in the configuration and location of the clusters in 2016. Despite the advances obtained in the sector, the study evidenced that the fruticulture in Espírito Santo showed to be poorly prepared for situations of climatic adversity. These results can aid in making technical decisions and future policies for the sector.

KEYWORDS: Productivity, fruticulture, cluster, spatial dependence.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edileuza Vital Galeano, INCAPER - Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural.

Doutora em Economia pela Universidade Federal Fluminense-UFF, Mestra em Economia pela Universidade Federal da Bahia-UFBA. Graduada em Economia pela Universidade Estadual do Paraná. Pesquisadora no Incaper. Professora substituta no departamento de administração da Ufes.

José Aires Ventura, Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural-INCAPER

Engenheiro Agrônomo, Doutor em Fitopatologia pela Universidade Federal de Viçosa. Pesquisador no Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural-INCAPER.

Renzo Caliman Souza, Graduando em Economia pela Universidade Federal do Espírito Santo-UFES. Foi Bolsista no Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural-INCAPER.

Graduando em Economia pela Universidade Federal do Espírito Santo-UFES. Foi Bolsista no Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural-INCAPER.

Bruce Francisco Pontes da Silva, Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural-INCAPER.

Não há.

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2019-10-17

Como Citar

GALEANO, E. V.; VENTURA, J. A.; SOUZA, R. C.; SILVA, B. F. P. da. Diagnóstico da mudança na configuração espacial de produtividade da fruticultura no Espírito Santo, Brasil, nos anos 2011 e 2016. Geografares, [S. l.], n. 29, p. 5–27, 2019. DOI: 10.7147/GEO29.20102. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/geografares/article/view/20102. Acesso em: 30 nov. 2021.