A EcoFilosofia no pensamento de Heidegger e de Deleuze/Guattari

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47456/geo.v1i33.37081

Palavras-chave:

Ontologia, Ecologia, Ecofilosofia, Deleuze, Guattari, Heidegger

Resumo

O presente artigo foi escrito a partir de nossa pesquisa de Pós-Doutorado, cujo título é EcoFilosofia: Heidegger e Deleuze/Guattari - diálogo virtual, concluída em 2020. Nesta pesquisa, tentamos demonstrar a hipótese segundo a qual a EcoFilosofia é um conceito que subjaz tanto o pensamento de Martin Heidegger quanto o de Gilles Deleuze e de Félix Guattari. Isto significa que o conceito de EcoFilosofia é o impensado do pensamento de tais pensadores. Aqui, o impensado não significa o não pensado, mas o pensado, que, no entanto, não foi devidamente enunciado pelos mesmos. Donde por que a justificava maior desta pesquisa, a saber, enunciar o conceito de EcoFilosofia tal como foi pensado, de um lado, pelo pensador alemão, e, de outro, pela dupla de pensadores franceses. Mas, justamente, ao enunciar o conceito de EcoFilosofia no pensamento tanto de Heidegger quanto da dupla Deleuze e Guattari, também contribuímos para a sua criação - uma criação conceitual coletiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jean Calmon Modenesi, Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ

Pesquisador do Grupo de Pesquisa: Deleuze/Guattari e Foucault, elos e ressonâncias, vinculado à UNESP; Pós-Doutorado em Filosofia vinculado à Universidade Federal do Espírito Santo/UFES, CNPQ, FAPES (bolsa CNPQ, FAPES); Doutor em Ciência da Literatura/Teoria Literária pela Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ (bolsa CNPQ); Mestre em Ciência da Literatura/Literatura Comparada pela Faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro/UFRJ; Graduado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal do Espírito Santo/UFES; Graduação (incompleta) em Filosofia pela Universidade Federal do Espírito Santo/UFES; autor do livro O Dom Quixote de Foucault (Ed. E-paper, 2003) a partir da Dissertação de Mestrado do mesmo nome e da Tese de Doutorado HomemTempo.

Referências

ARISTÓTELES. Metafísica. Trad. Edson Bini. SP: Edipro, 2012.

_____________. Órganon. Trad. Edson Bini. SP: Edipro, 2010.

BERGSON, Henri. A evolução criadora. Trad. Bento Prado Neto. SP: Martins Fontes, 2005.

_______________. Matéria e memória: ensaio sobre a relação do corpo com o espírito. Trad. Paulo Neves. SP: Martins Fontes, 1999.

BUCHANAN, Brett. Onto-ethologies: The Animal Environments of Uexkull, Heidegger, Merleau-Ponty and Deleuze. NY: State University of New York Press, 2009.

CARDOSO JR., Hélio Rebello. Entre a Natureza e Cultura: contribuição deleuziana para uma teoria empirista das relações e ontologia relacional. In: Nietzsche/Deleuze: Natureza/Cultura, Daniel Lins, Nilson Oliveira, Roberto Barros, Org. SP: Lumme Editor, 2011.

DELEUZE, Gilles. A dobra: Leibniz e o barroco. Trad. Luiz B. L. Orlandi. Campinas, SP: Papirus, 1991.

_______________. A propósito de Simondon. Trad. Luis B. L. Orlandi, in O reencantamento do concreto. Cadernos de subjetividade. Org. Peter Pál Pelbart e Rogério da Costa. SP: Editora HUCITEC EDUC, 2003.

_______________. Bergsonismo. Trad. Luiz B. L. Orlandi. SP: Ed. 34, 1999.

_______________. Capitalismo e esquizofrenia. Trad. Rogério da Costa Santos. In: A ilha deserta e outros textos: Gilles Deleuze. David Lapoujade. ed.; Luiz B. L. Orlandi, org. SP: Iluminares, 2006.

_______________. Conversações. Trad. Peter Pál Pelbart. RJ: Ed. 34, 1992.

_______________. Diferença e Repetição. Trad. Luiz Orlandi e Roberto Machado. Rj: Graal, 1988.

_______________. Empirismo e subjetividade. Trad. Luiz B. L. Orlandi. SP: Ed. 34, 2012.

_______________. Lógica do sentido. Trad. Luiz Roberto Salinas Fortes. SP: Ed. Perspectiva, 1974.

_______________. O abecedário de Gilles Deleuze. Entrevista com Gilles Deleuze. Editoração: Brasil, Ministério da Educação, TV Escola, 2001. Paris: Éditions Montparnasse, 1997, VHS, 459min.

_______________. O atual e o virtual. In: ALLIES, Éric. Deleuze Filosofia Virtual. Trad. Heloisa B.S. Rocha. SP: Ed. 34, 1996.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Kafka: por uma literatura menor. Trad. Cíntia Vieira da Silva. BH: Autêntica Editora, 2015.

______________________________. L’ anti-Oedipe - Capitalisme et Schizophrénie 1. Paris: Minuit, 1975.

______________________________. Mil platôs - capitalismo e esquizofrenia, vol. 1. Trad. Aurélio Guerra Neto e Célia Pinto Costa. RJ: Ed. 34, 1995.

______________________________. Mil platôs - capitalismo e esquizofrenia, vol. 2. Trad. Ana Lúcia de Oliveira e Lúcia Cláudia Leão. RJ: Ed. 34, 1995.

_______________________________. Mil platôs - capitalismo e esquizofrenia, vol. 3. Trad. Aurélio Guerra Neto, Ana Lúcia de Oliveira, Lúcia Cláudia Leão e Suely Rolnik. SP: Ed. 34, 1996.

______________________________. Mil platôs - capitalismo e esquizofrenia, vol. 4. Trad. Suely Rolnik. SP: Ed. 34, 1997.

______________________________. Mil platôs - capitalismo e esquizofrenia, vol. 5. Trad. Peter Pál Pelbart e Janice Caiafa. SP: Ed. 34, 1997.

______________________________. Mille Plateaux - Capitalismo et Schizophrénie. Paris: Minuit, 1979.

______________________________. O Anti-Édipo. Trad. Luiz B. L. Orlandi. SP: Ed. 34, 2011.

______________________________. O que é a filosofia? Trad. Bento Prado Jr. e Alberto Alonso Muñoz. RJ: Ed. 34, 1992.

DESCARTES, René. Discurso do método. Trad. João Cruz Costa. RJ: Ed. Tecnoprint, 1988.

DUBOIS, Christian. Heidegger: Introdução a uma leitura. Trad. Bernardo Barros Coelho de Oliveira. RJ: Editora Zahar, 2004.

GUATTARI, Félix. As três ecologias. Trad. Maria Cristina F. Bittencourt. SP: Papirus, 1990.

_______________. Caosmose: um novo paradigma estético. Trad. Ana Lúcia de Oliveira e Lúcia Cláudia Leão. SP: Editora 34, 2012.

GUATTARI, Félix e ROLNIK, Suely. Micropolítica: cartografias do desejo. Trad. Suely Rolnik. Petrópolis: Ed. Vozes, 2013.

HARDT. Michael. Gilles Deleuze: um aprendizado em filosofia. Trad. Sueli Cavendish. SP: Ed. 34, 1996.,

HEIDEGGER, Martin. Carta sobre o humanismo. Trad. Rubens Eduardo Frias. SP: Ed. Moraes, 1991.

__________________. Introdução à Metafísica. Trad. Emmanuel Carneiro Leão. RJ: Tempo Brasileiro, 1999.

__________________. O que é uma coisa? Trad. Carlos Morujão. Lisboa: Edições 70, 1987.

__________________. Os conceitos fundamentais da metafísica: mundo, finitude, solidão. Trad. Marco Antônio Casanova. RJ: Forense Universitária, 2006.

__________________. Ser e tempo (parte 1). Trad. Márcia de Sá Cavalcante. Petrópolis: Editora Vozes, 2001.

__________________. Ser e tempo (parte 2). Trad. Márcia de Sá Cavalcante. Petrópolis: Editora Vozes, 2001.

__________________. Sobre a essência da verdade. Trad. Ernildo Stein. In: Os pensadores. SP: Nova Cultural, 1991.

__________________. Sobre a essência do fundamento. Trad. Ernildo Stein. In: Os pensadores. SP: Ed. Nova Cultural, 1991.

__________________. Tempo e ser. Trad. Ernildo Stein. In: Os pensadores. SP: Nova Cultural, 1991.

LAPOUJADE, David. Os movimentos aberrantes. Trad. Laymert Garcia dos Santos. SP: n-1 edições, 2015.

LÉVY. Pierre. O que é o virtual? Trad. Paulo Neves. SP: Ed. 34, 1996.

MACHADO, Roberto. Deleuze e a filosofia. RJ: Graal, 1990.

MILLER, Henry. Crazy Cock. Raul de Sá Barbosa. SP: Siciliano, 1994.

_____________MILLER, Henry. Trópico de câncer. Trad. Aydano Arruda. SP: IBRASA, 1967.

MODENESI, Jean Calmon. HomemTempo. RJ: UFRJ, 2009. Site: http://www.posciencialit.letras.ufrj.br/images/Posciencialit/td/2009/10-jeancalmon_homemtempo.pdf

PELBART, Peter Pál. Gilles, tu nous manques, mais on se débrouille. In: Razão Nômade. Daniel Lins, organizador. RJ: Forense Universitária, 2005.

________________. O Tempo não-reconciliado. SP: Perspectiva, 2007.

PLATÃO. Fedro. Trad. José Roberto Ferreira. Lisboa: Edições 70, 1997.

________. Sofista. Trad. Edson Bini. SP: EDIPRO, 2007.

________. Timeu. Trad. Carlos Alberto Nunes. Belém: EDUFPA, 2001.

SIMONDON, Gilbert. L’individu et sa gênèse physico-biologique. Paris: Éditions Jerôme Millon, 1995.

UEXKÜLL. J. v. Dos animais e dos homens. Trad. Alberto Candeias e Anibal Garcia Pereira. Lisboa: Edição Livros do Brasil Lisboa, [19??].

ULPIANO, Claudio. Multiplicidades do eu. Transcrição a partir da palestra realizada pelo autor. RJ: Escola de artes visuais do Parque Laje, 1995. Versão eletrônica: https://acervoclaudioulpiano.com/tag/vitalismo/

VATTIMO, Gianni. Introdução a Heidegger. Trad. João Gama. São Paulo: Instituto Jean Piaget, 1996.

ZANOTELLI, Cláudio Luiz. Geofilosofia e geopolítica em Mil Platôs. Vitória: EDUFES, 2014.

ZOURABICHVILI, François. Deleuze: une philosophie, Paris: PUF, 1994.

_______________________. O vocabulário Deleuze. Tradução: André Telles. RJ: Relume Dumará, 2004.

Downloads

Publicado

2021-12-15

Como Citar

CALMON MODENESI, J. . A EcoFilosofia no pensamento de Heidegger e de Deleuze/Guattari. Geografares, [S. l.], v. 1, n. 33, p. 8–32, 2021. DOI: 10.47456/geo.v1i33.37081. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/geografares/article/view/37081. Acesso em: 2 jul. 2022.