O capitalismo verde enquanto fábula: o eixo sul da região metropolitana de Belo Horizonte (Minas Gerais, Brasil) e os grandes empreendimentos imobiliários

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47456/geo.v4i38.44797

Palavras-chave:

capitalismo verde, empreendimentos imobiliários, Região Metropolitana de Belo Horizonte, Brasil

Resumo

O presente trabalho discute a lógica discursiva por detrás do capitalismo verde e sobretudo seus desdobramentos nos grandes empreendimentos imobiliários localizados no Eixo Sul da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Discute-se aqui a globalização verde enquanto fábula, como reprodutora de desigualdades e uma acentuação da cidade neoliberal. Assim, apresenta-se aqui a mercantilização da natureza nessa região e como ela dá luz ao processo de modernização seletiva da metrópole de Belo Horizonte, mostrando como a urbanização extensiva deste espaço corroborou para diferentes usos da natureza na RMBH, favorecendo, sobretudo, os interesses das classes altas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Azevedo dos Santos, UFMG

Bacharel e licenciada em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) desde 2021. Atualmente, cursa mestrado em Geografia no Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFMG, com foco na linha de pesquisa de Organização do Espaço. 

Guilerme Figueira Gomes Augusto , UFMG

Formado em Licenciatura e Bacharelado em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Atualmente, é mestrando no Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFMG, sob a orientação do professor Weber Soares, focando na linha de pesquisa de Organização do Espaço. Além disso, atua como professor na educação básica

Referências

ALMEIDA, R. P.; MONTE-MÓR, R. L. de M.; AMARAL, P. V. M. do. Implosão e explosão na Exópolis: evidências a partir do mercado imobiliário da RMBH. Nova Economia, Belo Horizonte, v. 27, n. 2, p. 323-350, ago. 2017. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/0103-6351/3142. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-6351/3142

COSTA, H. S. de M. Desenvolvimento urbano sustentável: uma contradição de termos?. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, Presidente Prudente, v. 1, n. 2, p. 55-71, mar. 2000. http://dx.doi.org/10.22296/2317-1529.2000n2p55. DOI: https://doi.org/10.22296/2317-1529.2000n2p55

COSTA, H. S. de M. A trajetória da temática ambiental no planejamento urbano no Brasil: o encontro de racionalidades distintas. In: COSTA, G. M.; MENDONÇA, J. G. de (org.). Planejamento Urbano no Brasil: trajetórias, avanços e perspectivas. Belo Horizonte: C/Arte, 2008. p. 80-92.

COSTA, H. S. de M. Mercado imobiliário, estado e natureza na produção do espaço metropolitano. In: COSTA, H. S. de M. et al. (orgs.). Novas periferias metropolitanas: a expansão metropolitana em Belo Horizonte: dinâmica e especificidades no Eixo Sul. Belo Horizonte: C/Arte, 2006. p. 101-124. DOI: https://doi.org/10.35699/2237-549X..13200

CSUL LAGOA DOS INGLESES. Masterplan. 2023. Disponível em: https://www.csullagoadosingleses.com.br/masterplan/. Acesso em: 01 jun. de 2024.

CSUL LAGOA DOS INGLESES. Projeto CSul Lagoa dos Ingleses: o maior projeto de desenvolvimento urbano sustentável da América Latina. 2023. Disponível em: https://www.csullagoadosingleses.com.br/projeto-csul. Acesso em: 16 jun. 2024.

DRUMMOND, M. V. D. O Planejamento metropolitano na RM de Belo Horizonte: o processo de contratação, elaboração e implementação dos PDUIs, contemplando as soluções de governança do plano, a definição dos instrumentos, os arranjos de gestão e a solução de conflitos de uso e ocupação do solo. Brasília: Ipea – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, 2021. 30 p. Relatório de Pesquisa – Componente B. Disponível em: https://repositorio.ipea.gov.br/bitstream/11058/10430/1/Pgmb_rm_bh_complemento_b.pdf. Acesso em: 16 jun. 2024.

HEYNEN, N. Urban political ecology I: the urban century. Progress In Human Geography, [S.L.], v. 38, n. 4, p. 598-604, ago. 2013. SAGE Publications. http://dx.doi.org/10.1177/0309132513500443. DOI: https://doi.org/10.1177/0309132513500443

HEYNEN, N.; KAIKA, M.; SWYNGEDOWN, E. (eds.). In the nature of cities: urban political ecology and the politics of urban metabolism. New York: Routledge, 2006. 272 p. DOI: https://doi.org/10.4324/9780203027523

LASCHEFSKI, K.; COSTA, H. S. de M. Segregação social como externalização de conflitos ambientais: a elitização do meio ambiente na APA-Sul, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Ambiente & Sociedade, Campinas, v. 11, n. 2, p. 307-322, jun-dez. 2008. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s1414-753x2008000200007. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-753X2008000200007

MELLO, F. L. B. de. Regulação e planejamento urbano-ambiental em processos de suburbanização: o caso do projeto CSul Lagoa dos Ingleses, RMBH. 2022. 178 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo) – Escola de Arquitetura, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2022.

MONTE-MÓR, R. Urbanização extensiva e lógicas de povoamento: um olhar ambiental. In: SANTOS, M.; SOUZA, M. A. A. de; SILVEIRA, M. L. (org.). Território: globalização e fragmentação. 4. ed. São Paulo: Hucitec, 1994. p. 169-181. ANPUR – Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional.

SANTOS, M. Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 10. ed. Rio de Janeiro: Record, 2003. 174 p.

SANTOS, M. Metrópole Corporativa Fragmentada: o caso de São Paulo. 2. ed. São Paulo. Editora da Universidade de São Paulo, 2009. 136 p.

SOUZA, P. R. P. de. A Conflituosidade Ambiental do Desenvolvimento Sustentável. Revista Jurídica Cesumar – Mestrado, Maringá, v. 10, n. 2, p. 365-387, jul-dez. 2010.

TONUCCI FILHO, J. B. M.; COSTA, H. S. de M. O comum e a metrópole brasileira: além do impasse da reforma urbana?. In: ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL, 17., 2017, São Paulo. Anais [...]. São Paulo: FAUUSP, 2017. p. 1-20.

Publicado

28-06-2024

Como Citar

SANTOS, Mariana Azevedo dos; AUGUSTO , Guilerme Figueira Gomes. O capitalismo verde enquanto fábula: o eixo sul da região metropolitana de Belo Horizonte (Minas Gerais, Brasil) e os grandes empreendimentos imobiliários. Geografares, Vitória, Brasil, v. 4, n. 38, p. 184–198, 2024. DOI: 10.47456/geo.v4i38.44797. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/geografares/article/view/44797. Acesso em: 12 jul. 2024.

Edição

Seção

Dossiê Geografia econômica, neoliberalismo e ecologia política do desenvolvimento