O BRINCAR NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Autores

  • Naiara Vargas Dornelles Liberatto Universidade Federal do Pampa
  • Rafael Silveira da Mota Universidade Federal do Pampa

DOI:

https://doi.org/10.55470/relaec.37375

Palavras-chave:

Brincar, Brincadeiras, Jogos, Educação Infantil

Resumo

O brincar para as crianças é fundamental, pois é através das brincadeiras que conseguem expressar aquilo que não conseguem falar. As brincadeiras e jogos educativos são fundamentais para o aprendizado e o desenvolvimento das crianças. Kishimoto (1999) concorda que os jogos educativos são instrumentos para o ensino/aprendizagem e o desenvolvimento da coordenação motora. Este trabalho de conclusão de curso de licenciatura em pedagogia tem como objetivo geral identificar qual a influência que o brincar na educação infantil traz para o desenvolvimento e aprendizagem das crianças. Os objetivos específicos são analisar a real importância do brincar na educação infantil, reconhecer que as brincadeiras são fundamentais para o desenvolvimento infantil e identificar métodos que diferencie o processo de ensino e aprendizagem. A problemática norteadora é como a brincadeira pode acrescentar no desenvolvimento motor e na aprendizagem da criança. O recurso metodológico utilizado para a realização desta pesquisa foi baseado em artigos por meio de consultas em base de dados da internet, de cunho básico, sua forma de abordagem é qualitativa e exploratória, através de uma pesquisa bibliográfica trazendo discussões de autores como Vygotsky (1991), Kishimoto (1999), Andrade (2018), Santos (2016), entre outros, cada um com sua perspectiva sobre brincar, brinquedo e brincadeiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALMEIDA, Patrícia Cristina Albieri de; BIAJONE, Jefferson. Saberes docentes e formação inicial de professores: implicações e desafios para as propostas de formação. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 33, n. 2, p. 281-295, maio/ago. 2007.

ALMEIDA, Marcos Teodorico Pinheiro de. A criança e o brincar nos tempos e espaços da escola. Luciane Maria Schlindwein, Ilana Laterman, Leila Peters (Org.). Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciência de Educação. 2017. Florianópolis. p. 39 -56.

AMARANTE, Antonia da Silva. Jogos, brinquedos e brincadeiras na educação infantil: possibilidade de desenvolvimento e aprendizagens. Morrinhos, GO. 2019.

ANDRADE, Luzia Rodrigues. A importância do lúdico na educação infantil: um estudo de caso em uma creche pública. Universidade Federal da Paraíba. Centro de Educação. 2018. João Pessoa/ PB.

AYRES, Liliane Affeldt Lara; RIVEIRO, Marinês.

https://www.alvorada.rs.gov.br/aimportancia-do-brincar-na-educacaoinfantil/ Acesso à internet em 04/10/2021.

BEZERRA, Cícera Gomes; FERNANDES, Everton Lucas; PEREIRA, José Isaul,

ARAUJO, Bianca Silva, SILVA, Alcimar Tamir Vieira da, & CARVALHO, Isabel Wanessa da Silva. (2021). A importância dos jogos e brincadeiras na educação infantil. Revista Brasileira De Filosofia E História. v. 10 n. 1, Pombal. 2021. p. 32-43.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. 2018.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Básica. 2013.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei Federal 8069 de 13/07/1990.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. 1998.

BRASIL. Referencial Curricular Gaúcho Educação Infantil. 2018.

BROUGÉRE, Gilles. A criança e a cultura lúdica. Revista da Faculdade de Educação [online]. 1998, v. 24, n. 2 [Acessado 23 Outubro 2021] , pp. 103-116.

Disponível em: . Epub 05 Jan 2000. ISSN 0102-2555. https://doi.org/10.1590/S0102-25551998000200007.

CARVALHO, Alysson Massote; ALVES, Maria Michelle Fernandes; GOMES, Priscila de Lara Domingues. Brincar e educação: Concepções e possibilidades. Psicologia em Estudo, Maringá, v. 10, n. 2, p. 217-226, mai /ago. 2005.

FANTIN, Monica; MULLER, Juliana Costa. A criança e o brincar nos tempos e espaços da escola. Luciane Maria Schlindwein, Ilana Laterman, Leila Peters (Organizadoras). Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciência de Educação. 2017. Florianópolis. p. 175-199.

GIL, Antônio Carlos, 1946- Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. - São Paulo. Atlas, 2002 KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Jogo, brinquedo, brincadeira e educação. São Paulo: Cortez, 1999.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Jogos, brinquedos e brincadeiras do Brasil. Espacios en Blanco. Serie Indagaciones. Nº 24. Junio 2014 (81-106)

LUCKESI, Cipriano Carlos. Ludicidade e atividades lúdicas uma abordagem a partir da experiência interna. 2013.

MACÊDO, Lenilda Cordeiro; DIAS, Adelaide Alves. Tia, posso pegar um brinquedo? A ação das crianças no contexto da pedagogia do controle. REUNIÃO NACIONAL DA ANPEd, 37°, 2015, Florianópolis. Anais GT07- Educação de Crianças de 0 a 6 anos. p. 1-17.

MINAYO, Maria Cecilia de Souza. (Org.). Pesquisa social: Teoria, método e criatividade. 21. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

NOVATO, Karolina Marques. A importância dos jogos e brincadeiras na educação infantil. Pontifícia Universidade Católica De Goiás. Escola de Formação de Professores e Humanidades. 2020. Goiânia.

OLIVEIRA, Vera Barros de (org). O brincar e a criança do nascimento aos seis anos. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo, RS. 2013.

RIBEIRO, Sibele Aparecida; CAMARGO, Maria Rosa Rodrigues Martins de. O ato de brincar por entre a imaginação, a imitação e a invenção. 2008. São Paulo.

RIVERO, Andréa Simões; ROCHA, Eloísa Acires Candal. O Brincar e a Constituição Social das Crianças em um Contexto de Educação Infantil. REUNIÃO NACIONAL DA ANPEd, 38°, 2017, São Luís. Anais GT07 - Educação de Crianças de 0 a 6 anos. p. 1-15.

SANTOS, Kachiri Carminati dos. A dimensão da brincadeira e da imaginação no desenvolvimento e aprendizagem das crianças. Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências da Educação. 2016. Florianópolis.

SAVIO, Donatella. A criança e o brincar nos tempos e espaços da escola. Luciane Maria Schlindwein, Ilana Laterman, Leila Peters (Org.). Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciência de Educação. 2017. Florianópolis. p. 15-38.

SILVA, Elenice de Brito Teixeira; NEVES, Vanessa Ferraz Almeida. Brincando de roda com bebês em uma instituição de Educação Infantil. Educar em Revista. 2019, v. 35, n. 76. Belo Horizonte. p. 239-258.

SILVA, Marleide Belízio da. A importância do brincar no processo de desenvolvimento e da aprendizagem. Universidade Federal da Paraíba. Centro de Educação. 2013. João Pessoa/ PB.

SUZINI, Estevan Rocha. O papel do professor de educação física no desenvolvimento motor de escolares da educação infantil. Universidade Federal De São Carlos. Centro de Ciências Biológicas e da Saúde Campus de São Carlos – SP. 2020.

TOZETTO, Susana Soares. Docência e Formação continuada. Formação de Professores. 2017. São Paulo.

TROMBINI, Lacir Mendonça. A importância do brincar na educação infantil para a psicomotricidade: Um estudo de caso. 2012. 37 folhas. Monografia (Especialização em Educação: Métodos e Técnicas de Ensino). Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, 2012.

VIGOTSKI, Lev Semenovich. A Formação Social da Mente. 4° ed. Martins Fontes. São Paulo. 1991.

VIGOTSKI, Lev Semenovich; LURIA, Alexander Romanovich; LEONTIEV, Alex N.. 22 Linguagem, Desenvolvimento e Aprendizagem. tradução de: Maria da Pena Villalobos. 11° edição. São Paulo, 2010.

WAJSKOP, Gisela. O Brincar na Educação Infantil. Caderno de Pesquisa. n. 91. p. 62-69. São Paulo. 1995.

Downloads

Publicado

27-01-2022

Edição

Seção

Dossiê - Ludicidade e Educação: Contribuições da Pedagogia

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>