O DEPOIMENTO DE UM CUSTODIADO E SUAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS NO AMBITO ESCOLAR PRISIONAL

Autores

  • MARUZA BOONE Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
  • Micheline Mattedi Tomazi Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

DOI:

https://doi.org/10.47456/pl.v11i28.33472

Resumo

O artigo coloca em evidênciacomo é construída a representação social (RS) de um custodiado que cumpre pena por ordenamento jurídico. De forma mais específica propomos analisar oseudepoimento para verificar como elerepresenta a si mesmo, a sociedade e o ensino dentroda prisão. A partir do discurso desse ator social, acreditamos que podemos entender a construção de sua RS, além de refletirmossobre os seus modelos mentais e as representações genéricas que, embora estejam na voz de um indivíduo, podem evidenciar o grupo do qual ele faz parte. Para isso, valemo-nos dos parâmetros teóricos de Análise Crítica do Discurso (ACD), de van Dijk, bem como dos aspectos metodológicos dessa teoria. O resultado da análise discursiva demonstrou que o ambiente escolar pode possibilitar ao custodiado nova perspectiva de vida, o que englobaria trabalho, família, convívio social; não obstante a consciência de segregações e preconceitos sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-08-29 — Atualizado em 2022-02-24

Versões

Como Citar

BOONE, M.; MATTEDI TOMAZI, M. O DEPOIMENTO DE UM CUSTODIADO E SUAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS NO AMBITO ESCOLAR PRISIONAL. PERcursos Linguísticos, [S. l.], v. 11, n. 28, p. 9–26, 2022. DOI: 10.47456/pl.v11i28.33472. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/percursos/article/view/33472. Acesso em: 16 maio. 2022.