Características culturais intervenientes na saúde das famílias brasileiras

Autores

  • Fernanda Lise
  • Eda Schwartz
  • Josiele de Lima Neves
  • Luciana Rota Sena

Resumo

Introdução: A cultura de determinada sociedade encontra-se nas crenças, nas normas, no vocabulário, nos costumes e nos valores da sua população. Objetivo: Identificar as evidências científicas acerca das características culturais intervenientes na saúde das famílias brasileiras. Métodos: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura que incluiu estudos com dados primários publicados entre 2009 e 2019, disponíveis na íntegra em inglês, em espanhol ou em português, na base de dados eletrônica Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde, com os termos: Enfermagem, Família e Cultura. Atenderam aos critérios de inclusão 14 artigos, os quais, após a leitura na íntegra, tiveram as informações sintetizadas, agrupadas por semelhanças ao tema e analisadas de forma descritiva. Resultados: A síntese dos estudos foi apresentada na forma de categorias das evidências, descritas como “As artes no cotidiano”, “A organização das famílias” e “Relações humanas na atenção à saúde”. Conclusão: Dentre as características culturais intervenientes na saúde das famílias, destacou-se a influência das artes, em letras de músicas que normalizam a cultura da violência de gênero. Quanto à organização das famílias, evidenciou-se a sua exposição à cultura patriarcal, ao preconceito em relação à homoparentalidade e à vulnerabilidade econômica das famílias monoparentais. Nas relações humanas, ficou evidente a fragilidade na atenção à saúde das crianças, dos adolescentes, das mulheres, dos indígenas, de pessoas com necessidades especiais e de trabalhadores rurais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-31

Como Citar

Lise, F. ., Schwartz, E. ., de Lima Neves, J. ., & Rota Sena, L. . (2019). Características culturais intervenientes na saúde das famílias brasileiras. Revista Brasileira De Pesquisa Em Saúde/Brazilian Journal of Health Research, 21(4), 127–135. Recuperado de https://periodicos.ufes.br/rbps/article/view/31023

Edição

Seção

Revisão da literatura