O fascismo no Brasil contemporâneo e o Estado de contrainsurgência

Autores

  • José Whellison Brito dos Santos Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)

DOI:

https://doi.org/10.47456/argumentum.v13i2.34175

Resumo

O fascismo enquanto manifestação da realidade emerge, mais uma vez, no Brasil e no mundo ocidental, sendo este artigo uma forma de contribuição ao seu debate. A pesquisa, de cunho bibliográfico, aborda como análises já empreendidas pela teoria social brasileira sobre tendências fascistas em outras conjunturas históricas da particularidade nacional fornecem chaves interpretativas do presente, do pós-Golpe de 2016. A exposição é feita em cinco notas: o Estado de contrainsurgência e a burguesia monopolista; a coloração fascista do Estado de contrainsurgência; a participação dos poderes estatais e as forças armadas; outras contribuições marxistas na análise do fascismo no Brasil; alguns apontamentos e questionamentos conclusivos a respeito do fascismo no Brasil contemporâneo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Whellison Brito dos Santos, Universidade Estadual da Paraíba (UEPB)

Assistente Social. Mestre em Serviço Social. Doutorando em Serviço Social pela Universidade Federal do Pernambuco (UFPE).

Downloads

Publicado

2021-08-31

Como Citar

Santos, J. W. B. dos. (2021). O fascismo no Brasil contemporâneo e o Estado de contrainsurgência. Argumentum, 13(2), 83–95. https://doi.org/10.47456/argumentum.v13i2.34175