Arte Sonora e Emergência

Autores

  • Ianni Luna UnB (Universidade de Brasília) / SEEDF

DOI:

https://doi.org/10.47456/rf.v1i22.31127

Palavras-chave:

arte e tecnologia, arte sonora, emergência, performance sonora, arte generativa.

Resumo

Este artigo relaciona o conceito de emergência em sistemas complexos à proposições estéticas desenvolvidas no âmbito da arte sonora. Para tanto serão elaboradas intersecções conceituais interdisciplinares entre arte, ciência e tecnologia, com o intuito de estabelecer confluências capazes de potencializar os sentidos poéticos de uma arte generativa capaz de endereçar problemáticas de autoria e colaboração no cerne da discussão entre humano e não humano em artes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ianni Luna, UnB (Universidade de Brasília) / SEEDF

Doutoranda em Arte e Tecnologia. Mestre em História (2006), bacharel em Artes Plásticas (2013), bacharel em Antropologia (2003); todos pela Universidade de Brasília (UnB). É professora de Artes da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF). Faz parte do grupo de pesquisa em arte sonora Mopussara, junto ao Programa de Pós Graduação em Artes Visuais (PPGAV) na UnB. Sua atual pesquisa envolve justaposições entre som e imagem que ativem sentidos e potências para poéticas relacionais. Desenvolve trabalhos em instalação, vídeo arte e performance sonora. Desde 2011 tem participado de exposições coletivas e eventos de performance no Brasil e mais recentemente, em Portugal, Viena e Berlim. Mais informações: https://ianniluna.net

Referências

BERTALANFFY, Ludwig Von. Teoria Geral dos Sistemas. São Paulo: Ed. Vozes, 1975.

CAGE, John. Silence: lectures and writings. Versão digitalizada pelo Internet Archive, 2012 (primeira edição por Middletown, Connecticut: Wesleyan University Press, 1961). Disponível em:https://archive.org/stream/silencelecturesw1961cage/silencelecturesw1961cage_djvu.txt. Acesso em Junho de 2020.

FLUSSER, Vilém. A escrita. Há futuro para a escrita? São Paulo: Annablume, 2010.

___. O mundo codificado: por uma filosofia do design e da comunicação. São Paulo: Ubu Editora, 2017.

GALANTER, Philip. What is Generative Art? Complexity Theory as a Context for Art Theory, 2003. Documento online. Disponível em: http://www.philipgalanter.com/downloads/ga2003_paper.pdf. Acesso em Junho de 2020.

___ What is emergence? Generative murals as experiments in the philosophy of complexity, 2004. Documento online. Disponível em: http://philipgalanter.com/downloads/ga2004_what_is_emergence.pdf. Acesso em Junho de 2020.

GLUCK, Robert. Live electronic music performance: innovations and opportunities. In: Tav+, Music, Arts, Society, University at Albany, 2007.

IAZETTA, Fernando. Processos Musicais: entre a experimentação e a criação. In: Revista Resonâncias, NuSOM, USP, São Paulo, vol.19, n°36, 2015 (pp 141-146).

JOHNSON, Steven. Emergência: a vida integrada de formigas, cérebros, cidades e softwares. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Ed., 2003.

LABELLE, Brandon & RODEN, Steve (Eds.) Site of Sound: Of architecture and the ear. Los Angeles: Errant Bodies Press/Smart Art Press, 1999.

MORIN, Edgar. Introdução ao Pensamento Complexo, Lisboa: Instituto Piaget, 1991.

TOOP, David. Sonic Boom. In: Sonic Boom: the Art of Sound. London: Hayward Gallery Publishing, 2000.

TRUAX, Barry. Acoustic Communication. Westport, Connecticut: Greenwood Publishing, 2001.

Downloads

Publicado

2020-10-26

Como Citar

Luna, I. (2020). Arte Sonora e Emergência. Revista Farol, 16(22), 71–81. https://doi.org/10.47456/rf.v1i22.31127

Edição

Seção

Seção Temática