Violência e Barbárie : um pequeno estudo sobre as origens remotas do bolsonarismo

Autores

  • Marildo Menegat UFRJ

DOI:

https://doi.org/10.18315/argumentum.v11i2.26864

Resumo

O autor se propõe a pensar as condições que tornam possível conceber a violência nos últimos 40 anos como uma tendência à barbárie. Partindo de ELIAS, o autor articula o tempo presente com o conceito de crise de KURZ. O resultado é parte da história recente do Brasil. A violência passa a ser entendida como a estruturação de uma gestão policialesca do cotidiano em colapso, iniciada ainda no período da ditadura militar. Nos anos 1990 ela atingiu proporções de uma guerra civil de novo tipo. Recentemente, na medida em que a barbárie se aprofundou, os “profissionais da violência” - parte desde sempre constitutiva deste estado catastrófico - se apresentaram como uma alternativa de governo: uma espécie de gestão miliciana do caos, ou, se se preferir: uma gestão imediata da barbárie. O artigo também pode ser lido como um estudo introdutório às origens e significados remotos do bolsonarismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-08-31

Como Citar

Menegat, M. (2019). Violência e Barbárie : um pequeno estudo sobre as origens remotas do bolsonarismo. Argumentum, 11(2), 7-16. https://doi.org/10.18315/argumentum.v11i2.26864