O PAPEL DOS TEMPLATES NA TENDÊNCIA PROSÓDICA NOS DADOS INFANTIS DO PORTUGUÊS BRASILEIRO

Autores

  • Maria de Fatima de Almeida Baia Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Resumo

Resumo: Neste estudo, investigamos se os templates iniciais, i.e. as rotinas fonológicas, desempenham alguma influência na aquisição dos padrões de acento lexical por três crianças brasileiras. Dados de crianças falantes de português têm apresentado complicações para a hipótese universal do troqueu proposta por Allen e Hawkins (1980). Apesar das discussões e estudos recentes sobre o padrão inicial (SANTOS, 2007; BAIA, 2010), alguns questionamentos ainda permanecem a respeito do formato das primeiras palavras em português por haver estudos que defendem uma tendência iâmbica e outros que defendem uma tendência trocaica. Este estudo encontra a mesma discrepância presente na literatura e a explica seguindo os pressupostos da perspectiva dinâmica (THELEN; SMITH, 1994), segundo a qual o desenvolvimento é caracterizado por mudança, instabilidade, variabilidade e não linearidade. A discrepância é então explicada como resultado de diferentes templates sendo usados por causa criança.

 

Palavras-chave: Templates. Padrões de acento lexical. Sistemas Dinâmicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria de Fatima de Almeida Baia, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Docente na UESB no Departamento de Estudos Linguísticos e Literários (DELL) e Programa de pós-graduação em Linguística, anteriormente professora substituta na UNESP de Assis (2012-2013). É doutora (2013), mestre (2008) e bacharel (2006) em Linguística pela Universidade de São Paulo (USP). Realizou estágio sanduíche na University of York (Reino Unido). No momento, faz especialização em Musicoterapia na FAC de Salvador. Atua principalmente nas seguintes áreas: fonologia, morfofonologia, desenvolvimento de língua materna, desenvolvimento de língua estrangeira, música para estimulação de fala (a)típica e psicolinguística. Coordena o GEDEF (Grupo de Estudos de Desenvolvimento Fonológico) na UESB e desenvolve pesquisa sobre desenvolvimento fonológico de crianças gêmeas, não gêmeas e bilíngues (adultos e crianças)

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2017-07-19

Como Citar

BAIA, M. de F. de A. O PAPEL DOS TEMPLATES NA TENDÊNCIA PROSÓDICA NOS DADOS INFANTIS DO PORTUGUÊS BRASILEIRO. PERcursos Linguísticos, [S. l.], v. 7, n. 14, p. 253–269, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/percursos/article/view/15474. Acesso em: 27 nov. 2021.