Efeitos pathêmicos de Madame Bovary em Baudelaire

Autores

  • Renata Aiala de Mello Universidade Federal da Bahia
  • Renato de Mello Universidade Federal de Minas Gerais

Resumo

Com a publicação de Madame Bovary, em 1857, e com o processo judicial contra Flaubert e seu romance logo em seguida, diversos autores e críticos literários contemporâneos do autor escreveram a respeito, dentre os quais Charles Baudelaire. O objetivo deste texto é identificar e analisar algumas emoções expressas, discursivizadas por Baudelaire em seu artigo intitulado “Madame Bovary, por Gustave Flaubert”, no qual ele, também afetado, direta e indiretamente, pela “justiça literária” da época, tece comentários e dá sua opinião sobre a obra do romancista. Buscamos mostrar que o poeta defende, de maneira emocionada, o “polêmico” romance, a personagem principal – Emma Bovary, e seu criador. Além disso, outro fator que nos levou a estas escolhas foi a percepção de que, ao longo dos últimos anos, as emoções têm sido objeto de interesse de muitos estudos acadêmico-científicos. E este trabalho mostra, sem pretensões de esgotar a análise e o corpus, como as emoções podem ser estudadas em um texto crítico-literário, sob uma perspectiva de análise linguístico-discursiva. Tendo como fio condutor o conceito de pathos, realizamos uma análise ao mesmo tempo qualitativa, linguístico-discursiva e interdisciplinar das emoções presentes no artigo de Baudelaire. Assim, o arcabouço teórico utilizado por nós leva em conta trabalhos de vários estudiosos das emoções, sobretudo os de Charaudeau, Plantin e Amossy. Para a consecução dos nossos objetivos, optamos por registrar uma breve contextualização das circunstâncias nas quais o artigo foi escrito, em seguida, delineamos, em linhas gerais, o conceito de pathos, e, finalmente, adentramos na análise das emoções de Baudelaire diante da obra de Flaubert.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Aiala de Mello, Universidade Federal da Bahia

enata Aiala de Mello possui Graduação em Letras (2005-2010) com habilitação em Licenciatura em Francês/ Português e Inglês pela Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais e Mestrado (2011-2012) - com bolsa CAPES - em Estudos Linguísticos do Texto e do Discurso pela Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais. Doutorado - com bolsa CAPES - em Análise do Discurso junto ao mesmo Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos, também pela Universidade Federal de Minas Gerais. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Análise do Discurso, atuando principalmente nos seguintes temas: Análise do Discurso de orientação francesa, Teoria Semiolinguística, Literatura Francesa, ensino de Língua Portuguesa, Francesa e Inglesa e tradução. Participa do Núcleo de Análise do Discurso - NAD - e do Núcleo de Estudos sobre Transgressões, Imagens e Imaginários - NETII - da Faculdade de Letras/UFMG.

Renato de Mello, Universidade Federal de Minas Gerais

Possui graduação em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais (1990), mestrado em Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais (1994) e doutorado em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais (2002) e dois Pós-doutorados, um pela Université de Paris XIII (2004) e outro pela Université Paris IV Sorbonne (2012-2013). Renato de Mello é professor Associado IV da Universidade Federal de Minas Gerais. Atualmente é membro do conselho editorial da Faculdade de Letras, subcoordenador e coordenador adjunto do Colegiado de Graduação da FALE e representante da Linha de Pesquisa em Análise do Discurso junto ao Colegiado de Pós-graduação em Linguística da UFMG. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literaturas Estrangeiras Modernas, atuando principalmente nos seguintes temas: análise do discurso, Nathalie Sarraute, língua francesa, Semiolinguística e discurso. Atualmente administra disciplinas de língua e literatura francesa na graduação, de Análise do Discurso e do Texto na pós-graduação, além de disciplinas no curso de especialização em Ensino de Línguas mediado por computador. O professor é avaliador institucional e de curso do INEP/MEC.

Downloads

Publicado

2017-07-19

Como Citar

AIALA DE MELLO, R.; DE MELLO, R. Efeitos pathêmicos de Madame Bovary em Baudelaire. PERcursos Linguísticos, [S. l.], v. 7, n. 14, p. 181–196, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/percursos/article/view/15526. Acesso em: 27 nov. 2021.