FOI COMIDA, MAS VAI CASAR! ENTENDENDO A PRODUÇÃO DO HUMOR NAS PIADAS, SOB DOIS OLHARES.

Autores

  • Marcos Roberto Machado Universidade Estadual do Rio de janeiro Uerj

Resumo

Este trabalho pretende investigar algumas características do gênero textual piada que cooperam na produção do humor. Para tanto, inicialmente, propomos um percurso teórico sobre a noção de textos e gêneros textuais, com destaque para o gênero piada, nos baseando, sobretudo, em Possenti (2001). Em seguida, apresentamos algumas reflexões sobre o papel dos estereótipos na construção do humor (POSSENTI, 2001, BLUM, 2014; BARRETO, 2015) e, baseando na Teoria Semântica do Humor de Victor Raskin (apud. LINS; GONÇALVES, 2013), analisamos a produção do humor a partir da sobreposição de dois scripts.

 

Palavras-chaves: Humor. Piadas. Estereótipos. Scripts

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Roberto Machado, Universidade Estadual do Rio de janeiro Uerj

Licenciatura Plena em Letras Português (Ufes), metrado em Estudos Linguísticos (Ufes), doutorando em Linguística (Uerj).

VINCULO PROFISSIONAL: Professor efetivo de Língua Portuguesa da Rede Estadual (Sedu-ES); Professor e Assessor de ensino da Área de Língua Francesa, do Núcleo de Línguas da Ufes.

Downloads

Publicado

2017-09-10

Como Citar

MACHADO, M. R. FOI COMIDA, MAS VAI CASAR! ENTENDENDO A PRODUÇÃO DO HUMOR NAS PIADAS, SOB DOIS OLHARES. PERcursos Linguísticos, [S. l.], v. 7, n. 15, p. 132–143, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/percursos/article/view/15572. Acesso em: 6 dez. 2021.