A PAIXÃO DA CÓLERA EM “O AMIGO DA ONÇA”, DE PÉRICLES MARANHÃO

Autores

  • Ana Cristina Carmelino Universidade Federal de São Paulo
  • Edna Maria Fernandes dos Santos Nascimento Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Resumo

O Amigo da Onça, série criada por Péricles Maranhão e publicada por ele na revista O Cruzeiro de 1943 a 1962, é um importante acervo do humor gráfico brasileiro. As histórias mostram o personagem-título colocando os outros em situações constrangedoras e inesperadas. Tais situações despertam uma gama de paixões nos personagens com quem ele interage e isso provoca o riso do leitor. O objetivo deste artigo é mostrar qual seria a paixão que move O Amigo da Onça a gerar uma circunstância embaraçosa e a controlar o outro. Considera-se a hipótese de que o irreverente protagonista de Péricles, geralmente, suscita a cólera. O arcabouço teórico adotado na fundamentação do estudo estabelece um diálogo entre a Retórica e a Semiótica, as duas principais perspectivas que tratam do conceito de paixão, em geral, e da paixão da cólera. O corpus de análise compreende produções gráficas publicadas sobre o personagem em O Cruzeiro, cuja temática são festas carnavalescas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cristina Carmelino, Universidade Federal de São Paulo

Professora Adjunta do Departamento de Letras da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, SP, Brasil.

Edna Maria Fernandes dos Santos Nascimento, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Professora Livre-docente do Departamento de Linguística da Faculdade de Ciências e Letras da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Araraquara, SP, Brasil

Downloads

Publicado

2017-09-10

Como Citar

CARMELINO, A. C.; NASCIMENTO, E. M. F. dos S. A PAIXÃO DA CÓLERA EM “O AMIGO DA ONÇA”, DE PÉRICLES MARANHÃO. PERcursos Linguísticos, [S. l.], v. 7, n. 15, p. 74–91, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/percursos/article/view/15921. Acesso em: 6 dez. 2021.